quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Excesso de objectos - um factor de stress

Não sei se convosco acontece, mas ver objectos por todo lado, stressa-me e não contribui de todo para a minha felicidade. E não estou a falar propriamente de objectos desarrumados, mas do excesso de objectos em si.

Não sei o que me passou pela cabeça para comprar tanta coisa ao longo dos anos (fora aquelas que me deram), mas isto anda a pôr os meus nervos em franja. Sabiam que o excesso de objectos faz com que tenhamos aproximadamente mais 40% de trabalho doméstico? (Eu comprovo!).

Para garantir que mantenho a minha sanidade mental, decidi o seguinte:
- fazer uma limpeza, divisão por divisão, e eliminar o que não necessito (fazendo uma pequenita excepção aos livros - considero-os muito úteis e continuo a utilizar até os mais antigos, para não falar do trauma de viver sem eles);
- utilizar mais organizadores cá por casa (acreditam que onde passei a utilizar organizadores, nunca mais houve desarrumação nesses espaços... a sério!);
- pensar 2 vezes (ou 3, ou 4, ou as que forem preciso) antes de comprar novos objectos (e ainda poupo umas massas!);
- dedicar 10 min por dia a deixar a casa arrumada (e envolver a família na tarefa!);
- dizer (a quem isso for possível e de modo a não ofender ninguém) para não me darem prendas sem utilidade prática... QUE SÓ AUMENTAM o nível de tralha cá em casa, nunca uso e não deito fora por remorsos (prometo dizer isto com palavras mais suaves).

E pronto, já me sinto mais calma.

E vocês, bem lá no fundo, também acham que há objectos a mais nas vossas casas?

Foto: Google images - Autor não identificado

27 comentários:

  1. Concordo inteiramente contigo.
    Tenho mais coisas hoje em dia, porque como os meus pais faleceram guardei algumas coisas deles mas mesmo assim, dei muita coisa e todos os anos dou a volta à casa e às roupas e vão sempre alguns sacos embora!

    ResponderEliminar
  2. Concordo plenamente e também ando a tratar disso aos poucos... algo que me deixa realmente mais feliz :)

    ResponderEliminar
  3. Os excessos! Sim, são os nossos males... Estou tentando diminui-los... esse é um dos meus projeto para 2012!

    ResponderEliminar
  4. Por aqui os objectos são pouco! Muitos fazem-me confusão e dão trabalho na hora de limpar o pó!! :)

    ResponderEliminar
  5. Concordo com cada palavra tua. Também ando a tentar reduzir a tralha lá em casa ;)

    ResponderEliminar
  6. Ui, se há! Mas ando, aos poucos, a livrar-me da tralha e agora consigo ter a casa limpa e arrumada em pouco tempo. Vale bem a pena. Tento a todo custo incutir este "destralhanço" ao maridão. Na secretária dele é para esquecer, já desisti (e já lhe disse que ele seria bem mais produtivo, mas enfim...), agora no resto da casa tento que seja mais organizado ou pelo menos arrumado e ele tem feito o que lhe peço na maioria das vezes (vá lá...).

    Bjs,
    Anabela

    ResponderEliminar
  7. Eu também detesto confusão, impede-me de pensar, por isso sou extremamente organizada (tanto que me irrito a mim mesma).
    Bj**

    ResponderEliminar
  8. Eu vou aproveitar agora em janeiro, que vou mudar de casa para fazer isso. Boa quinta feira.

    ResponderEliminar
  9. Iop. Infelizmente há. Vou ter férias daqui a dias e como não vou a lado nenhum o objectivo é ver-me livre da tralha.

    ResponderEliminar
  10. Por aqui guardo os objectos a mais numa caixa na garagem, para não os deitar fora. Somente bules, e loiça antiga é que são permitidos :)

    ResponderEliminar
  11. Também sofro desse problema.
    Agora estou a ganhar coragem para pegar numa serie de livros que lá tenho e leva-los a uma biblioteca!
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Eu nao tenho objectos a mais....detesto! Baralha-me...enerva-me! Mas msm assim ainda devia tirar alguns do meu caminho....mas é pelo santiago

    ResponderEliminar
  13. Como te percebo. É mesmo impressionante a quantidade de tralha que temos em casa. Na minha a quantidade de prendas oferecida é imensa. E depois custa tanto dizer que não (em particular à minha mãe)queremos mais aquela "tralha" mas realmente ler o teu post fez-me reflectir sobre isso :)

    ResponderEliminar
  14. É verdade Mafalda. A tralha só serve para desarrumar. Tmbém detesto receber prendas inuteis e brinquedos que dão aos meus filhos sem pensar se tenho espaço para eles. Recentemente, tenho-me livrado de muita coisa, depois há sempre aquelas coisas que temos receio de dar, pois podemos vir a precisar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Olá,vim conhecer seu cantinho e amei,já estou seguindo!
    Parabêns pelo Blog e sucesso pra ti!

    Faz uma visitinha no meu Blog!
    você será muito bem vinda e se quiser seguir também,sinta-se em casa!
    Beijinhos no core!

    http://umamulherbemvestida.blogspot.com

    ResponderEliminar
  16. Concordo plenamente contigo!

    Aliás falo um pouco disso no blog hoje!
    Estou a optar por "despejar" a minha casa o mais possível! Menos tralha... menos trabalho!

    Agora está a dar um pouco de trabalho pois ando na recolha do que faz e não faz falta.

    As energias e a minha vida agradece!
    eh eh

    Beijos
    Um dia feliz

    ResponderEliminar
  17. Meu Deus...Amei seu post!
    Serviu pra mim em gênero,número e grau.
    Por conta de espaço vou deixando tudo(+ou-organizado)rsrs.. Estou refletindo, e preciso pensar seriamente sobre isso.
    Abraços! Um lindo dia pra ti.

    ResponderEliminar
  18. Já comecei esse exercício há algum tempo, basicamente desde que a minha filha nasceu.
    Acumulamos imensas coisas que não têm utilidade para nós, mas que podem ser preciosas para outras pessoas.
    Hoje em dia também penso sempre duas vezes antes de trazer mais coisas para casa( vou mesmo usar? é mesmo preciso?).
    Mas como tu, também abro sempre uma excepção para os meus livros e revistas :-)
    Bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  19. concordo com você amiga , nada como tudo bem organizado sem muita coisa por todos os lados, uma boa noite diana

    ResponderEliminar
  20. Claro!Já tenho casa "minha" há 27 anos por isso imagine. Vou conseguindo eliminar tralha (por vezes até são coisas de valor mas não gosto delas) dando por exemplo para quermesses e rifas e assim sempre servem para alguma coisa.Quanto a compras já raramente compro objetos decorativos ( aos quais o meu marido apelida de inutilidades) porque não tenho onde os por

    ResponderEliminar
  21. lá Mafalda, que belo blog aqui tens! Muito obrigada pelo teu comentário que também me possibilitou chegar até aqui e conhecer o teu cantinho!
    Pelo que percebi tb editas-te um livro!!! Que bom, espero que tenha corrido tudo bem!
    Obrigada pelo comentário e pelo apoio!
    Beijinho e até breve!

    ResponderEliminar
  22. Sissamar: editei sim, mas foi já há um bom tempo e, por estranho que pareça, fizeram-me uma encomenda para tal.

    Pois é, esta a faltar plantar a árvore...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  23. Eu também não consigo fazer nada com a casa dessarumada! Parece uma obstrução mental que não me permite avançar enquanto tudo à minha volta não estiver composto. É como se diz: se não tens controlo do que se passa na tua casa, como controlas a tua vida?
    Beijinhos Mafalda.

    ResponderEliminar
  24. Totalmente de acordo. Tira-me do serio e não sei o que fazer com esses objectos.

    ResponderEliminar
  25. Boa noite:
    Atrás de umas pesquisas sobre relaxamento, encontrei este blog e estou a gostar muito doque aqui partilha :)
    Junto aqui a a minha voz, pela citação das palavras de Sócrates, ao visitar o mercado de Atenas, cheio de produtos para vender, no século IV a.C:
    "Quantas coisas existem que eu não preciso..."
    Voltarei por aqui.
    Marta M
    www.domeulugar.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails