segunda-feira, 25 de maio de 2015

Pensamento/Lema da semana #242


"Nesta tarefa de ser pai ou mãe, ser feliz ajuda muito.
Mas ser feliz não é tudo correr sempre bem,
tal como imaginamos ou pensamos que mandam os livros.
Ser feliz é conseguir diariamente um equilíbrio precário, sempre diverso e renovado,
entre o melhor e o pior, a luz e o escuro, a alegria e a tristeza."
Pedro Strecht

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Gestão de tempo com a chegada de um bebé


Mesmo com uma filhota linda cá por casa, nunca imaginei que ter um novo bebé fosse ocupar tanto o meu tempo. Ele é um querido, todo sorridente e não faz grandes birras. Contudo, vomita que se farta (já fez exames e parece tudo normal, por isso, em princípio passará com o tempo). Mas é óbvio que é uma chatice para ele, e eu, passo a vida agarrada ao estendal e ao ferro de engomar (quase todos os dias, entre a roupa cá de casa e a dele, são 2 estendais).

Depois há as outras tarefas: a preparação de refeições, a organização da casa, acompanhar a outra princesa... Quase não me sobra tempo.

Mas ainda assim, estou a apreciar cada segundo desta nova etapa da minha vida! Tive de reorganizar-me face aos novos desafios, ou daria em maluquinha. Deixo assim as sugestões do que apliquei cá em casa, ou seja, ideias para gestão do tempo para aproveitar a maternidade ao máximo:

1 - Listar e realizar tarefas antes do nascimento do bebé - ... é que depois dele nascer, o tempo parece que voa. Quando estava grávida fiz uma lista de tudo o que necessitava de fazer (ex.: lavar  o carrinho, comprar produtos de higiene para o bebé, deixar mudas de roupa para a Letícia enquanto estivesse no hospital, congelar o máximo de legumes cortados para facilitar a preparação de sopas, etc.). Garanto que é um alívio deixar tudo orientado.

2 - Manter uma agenda - Não é por não estarmos a trabalhar fora de casa, que uma agenda deixa de ser útil. Pelo contrário! Nela anoto as consultas, festas de aniversário, reuniões escolares, etc. Defino as minhas ementas. Registo os meus planos de organização e objectivos para os próximos tempos. Defino igualmente 1 ou 2 tarefas semanais (cinjo-me a este número porque não consigo mais, mas traço este objectivo, que por menor que seja, só assim consigo concretizá-lo).

3 - Definir prioridades - As prioridades de topo, neste momento, são as tarefas relacionadas com o bebé. À parte disso tenho de dar apoio à minha filha. Tenho as tarefas da casa. Também me incluo a mim e ao meu marido, se bem que estamos mais para o fim da lista (por pouco que seja, tentamos ter um tempo juntos e eu, um tempo para mim mesma... nem que sejam só 5 minutos). Quando ao que não é prioritário (por exemplo, perder demasiado tempo na Internet), tenho mesmo de dizer NÃO.

4 - Destralhar - Ando novamente nesta fase (infelizmente, de tempos a tempos a tralha multiplica-se). É óbvio que menos objectos resultam em menos trabalho e em mais tempo para a família.

5 - Definir um sítio certo para cada objecto - Depois de utilizar um objecto, arrumá-lo de imediato num lugar certo (que todos conhecem cá em casa), é meio caminho andado para evitar desarrumação. Claro que é essencial que todos colaborem, o que nem sempre é fácil... Mas com o tempo, adquire-se o hábito.

6 - Passar a ter um cronograma de limpezas (realista) - Normalmente vem cá uma senhora, uma vez por semana, ajudar-me com as limpezas. Normalmente, não significa sempre, e quando ela falha, opto por fazer cerca de 30 minutos de limpeza em cada dia (acabou-se a história de um dia inteiro dedicado às limpezas, já não consigo). Assim, o meu cronograma é o seguinte:

Dia 1 - Hall de entrada, corredor e despensa;
Dia 2 - Varandas (tenho 2, uma das quais com mobília de jardim, churrasqueira, plantas...);
Dia 3 - Sala-de-estar;
Dia 4 - Marquise;
Dia 5 - Cozinha;
Dia 6 - Casas-de-banho (tenho 2);
Dia 7 - Quarto da minha filha;
Dia 8 - Meu quarto;
Dia 9 - Escritório (futuro quarto do bebé, que agora ainda dorme no nosso quarto);
Dia 10  - Limpeza mais profunda/destralhamento de alguma parte da casa.

Notas:
- Não defino dias da semana, pois se não puder fazer limpeza num dia, não altero o cronograma (por exemplo se tivesse feito o dia 2 na Terça-feira, e na Quarta não pudesse limpar, o dia 3 passaria a ser na Quinta-feira). Assim, não corro o risco de deixar algo por limpar ou de ter de limpar 2 divisões no mesmo dia (tarefa impossível, aliás);
- Entre estes dias (por norma ao fim-de-semana, faço uma pausa das limpezas);
- Claro que todos os dias é necessário fazer alguma coisa, como varrer ou aspirar e arrumar a cozinha;
- Se algo estiver sujo antes do tempo, limpo;
- Não limpo o que não estiver sujo (ex.: se as janelas não estão sujas, então não serão limpas).

7 - Delegar tarefas/aceitar ajudas - Actualmente não tenho grandes ajudas, o marido também chega tarde e até ao Sábado costuma estar ocupado. Assim, optámos por pagar um dia a uma pessoa para vir ajudar nas limpezas. Para além disso, é mesmo essencial que todos colaborem (por exemplo, eu estou a cozinhar, o marido vai levar o lixo à rua, a filhota começa a pôr a mesa...). Também ajuda se todos juntos, colaborarem no ponto 5 (colocar cada objecto no seu respectivo lugar).

8 - Simplificar o tratamento de roupa - Esta é das tarefas onde despendo mais tempo... Costumo utilizar as técnicas já descritas neste post. No que respeita à roupa do bebé, passo-a toda. Contudo, a nossa só lavo se estiver sujo (por exemplo uma saia pode ser usada duas vezes) e só passo o essencial (deixei de passar a roupa de cama, dobro as toalhas e só passo por cima, passei a usar mais roupa que nem precisa de ser passada, como por exemplo leggings...).

9 - Comprar alimentos já com algum preparo - Não me refiro a refeições pré-cozinhadas (com as quais não simpatizo nada). Mas como o tempo não dá para tudo, temos comprado alguns legumes já cortados, peixes amanhados, chocos sem tinta e limpos, etc.

10 - Optar por refeições de confecção rápida - Seleccionei das minhas receitas as que são mais rápidas de confeccionar (ex. dourada ao sal, lombo assado no forno, peixe cozido com legumes, etc.). As receitas com confecção mais longas estão reservadas para o Domingo.

11 - Fazer compras online - Anteriormente já fazia isto, mas agora é realmente imprescindível. Eu gosto de comprar localmente, mas, para já não tenho condições. Por exemplo, tentei comprar pijamas para o Lucas, com o tamanho de 6 meses. Percorri as lojas da cidade (com o meu pai e madrasta ao meu lado, porque sozinha com 2 miúdos, sacos, numa cidade cheia de subidas e descidas, não é fácil). Fui aos hipermercados e até à feira local. E o que comprei? Um pijama no Pingo Doce (o único que encontrei para 6 meses). Conclusão: perdi duas manhãs para nada. Assim, acabei por encomendar o que precisava na Vertbaudet, e no final da semana já tinha as roupas em casa, sem me chatear muito.

12 - Não ser demasiado exigente/perfeccionista - O perfeccionismo é inimigo da felicidade e impede-nos de saborear estes momentos únicos da maternidade. Por isso, é importante nos isentarmos de culpas se a casa não estiver arrumada, se tivermos de comprar uma refeição fora, se tivermos de andar com o cabelo apanhado porque nos facilita a vida. É preferível uma mãe feliz, a uma mãe perfeita!

13 - Aumentar os conhecimentos sobre gestão de tempo - Eu aproveito por exemplo as refeições que faço sozinha ou depois de todos estarem deitados, para ler um bocadinho sobre este e outros assuntos. Também costumo assistir a alguns vídeos no youtube, enquanto cozinho. Aprender, para além de nos dar novas ideias, é sempre motivador (pelo menos comigo, funciona).

Foto: Kevin Conor Keller

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Pensamento/Lema da semana #241


Porque isto também diz muito de mim:

"E o meu sonho qual é? 
Contribuir significativamente para a expansão da felicidade na Terra. 
O meu sonho é viver um dia de cada vez, criando o futuro, hoje". 
Daniel Sá Nogueira

Vamos a ver se é esta semana que consigo publicar mais um post... Está complicado gerir o tempo, com um bebé tão pequeno. Mas escrever também me faz falta. Espero conseguir. Abraço a todos.

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Pensamento/Lema da semana #240


"MOTIVAÇÃO é o que precisas para começares.
HÁBITO é o que precisas para continuares."
Autor desconhecido

Foto: GraceOda

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Pensamento/Lema da semana #239


"(...) as sociedades que facilitam aos seus cidadãos a consecução das suas aspirações e metas,
ou que promovem como desejáveis objectivos reais e possíveis,
fomentam neles a perspectiva favorável e esperançosa
de se sentirem satisfeitos".
Luis Rojas Marcos

Espero que um dia esta seja a realidade do nosso país...

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Pensamento/Lema da semana #238



"Não me digas onde estão as tuas prioridades. 
Mostra-me onde gastas o teu dinheiro 
e eu vou-te dizer quais são."
James W. Frick

A propósito deste tema, sobre onde gastamos o nosso dinheiro (após satisfeitas as nossas necessidades básicas, obviamente), deixo o link para um artigo sobre mais um estudo, que comprova que, por exemplo viajar, deixa as pessoas mais felizes do que a aquisição de bens materiais. A ideia é centrarmo-nos em experiências felizes e menos na aquisição de mais e mais objectos.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Pensamento/Lema da semana #237


"A felicidade não é algo pronto. Ela vem das tuas próprias acções. " 
Dalai Lama

««»»

Talvez a partir desta semana (não prometo, mas vou tentar), passe a publicar um post para além do já habitual «pensamento/lema da semana». Escrever faz-me falta. Apesar de estar super-ocupada com o bebé e com a rotina cá de casa, vou tentar regressar aos poucos. Saudades...

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Pensamento/Lema da semana #236


"(…) ao pôr em prática o conceito de gratidão na sua casa, 
pode aumentar em 25% a felicidade dos seus filhos". 
Dr.ª Christine Carter

Foto: Josh Liba

segunda-feira, 6 de abril de 2015

Pensamento/Lema da semana #235


"(…) Todos temos sonhos. Todos, sem excepção. 
No fundo todos querem acreditar que a sua presença breve cá na Terra pode servir para algo, significar algo para uma pessoa ou para muitas pessoas." 
Daniel Sá Nogueira

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Estado actual: a reorganizar-me

Os meus últimos tempos têm sido muito doces e ao mesmo tempo, muito corridos. A Letícia está de férias e o Luquinhas só já quer brincadeira, a par dos seus sorrisos constantes (tão pequeno e já tão cheio de charme... he, he!). É uma época da minha vida que quero saborear ao máximo. 

Contudo, continuo numa correria. Dois filhos exigem muito de mim. E o facto do Luquinhas bolsar muito, faz com que tenha de ocupar uma boa parte do meu dia só a tratar de roupa. Preciso, por isso, de me reorganizar, de me adaptar à nova situação.

E o que vou fazer para já é um "mapa de tarefas" que envolva todos os elementos cá de casa. Um mapa que inclua não só as actividades do dia-a-dia, mas também um espaço de lazer familiar.

Também sinto falta de ter tempo para mim. Tenho saudades de regressar ao blogue. Creio que um regresso ainda é precoce, mas daqui a um tempo tentarei fazer uns posts mais pequenos, assim, aos poucos.

De qualquer modo, continuo a ler artigos sobre a temática da "felicidade". Às vezes faço-o enquanto estou a amamentar, ou quando ele dorme um pouco (neste caso, só leio uns minutinhos). Faz-me tão bem...

No meio de dias tão ocupados, posso dizer que nunca fui tão feliz como agora (adoro ser mãe!). Mas começo a sentir aquele entusiasmo de regressar... ao blogue, às aprendizagens, às organizações... a tudo o que me faz bem.

segunda-feira, 30 de março de 2015

segunda-feira, 23 de março de 2015

Pensamento/Lema da semana #233


"O verdadeiro heroísmo está em transformar os desejos em realidades, e as ideias em feitos."
Alfonso Rodríguez Castelao

Foto: Lucas

segunda-feira, 16 de março de 2015

segunda-feira, 9 de março de 2015

Pensamento/Lema da semana #231


"De que me servia o conhecimento se não o punha em prática? 
Fi-lo, pratiquei, pratiquei mais e mais ainda, todos os dias, 
e a minha vida (…) transformou-se completamente." 
Daniel Sá Nogueira

quarta-feira, 4 de março de 2015

Nasceu o meu príncipe pequenino!... há quase 2 meses

No passado dia 11 de Janeiro conheci o meu príncipe pequenino. O meu Luquinhas nasceu. É o bebé mais doce do mundo, cheio de sorrisos, muito bem disposto. Sinto que a nossa família ficou realmente completa depois do seu nascimento.

A Letícia tem sido uma mana fantástica. Quer ajudar a cuidar do mano e a dar-lhe muitos miminhos. Receava que surgissem alguns ciúmes, mas até ver a minha princesinha está a surpreender-me pela positiva. A verdade é que realmente tenho muito menos tempo para ela, mas tento compensá-la sempre que posso, sobretudo com muito mimo de mãe.

Mas não vou mentir, tenho muito menos disponibilidade do que alguma vez imaginei. Nunca mais consegui vir aqui (daí o atraso em publicar este post). O bebé dorme bastante bem à noite (completamente diferente da Letícia em bebé), mas de dia... todo o tempo é praticamente dedicado só a ele. Entre amamentação, mudar fraldinhas, brincadeiras e tratar da imensa roupa (ele bolsa tanto, que tenho um máquina de roupa só dele, dia sim, dia não), o tempo que sobra é para a família.

Todavia, sinto-me diferente. Sinto-me mais serena do que da primeira vez em que fui mãe (onde tudo era novo e à mínima coisa ficava em stress). Agora enfrento as dificuldades com um sorriso nos lábios. Para além disso, tento apreciar cada minutinho com o bebé, pois passa tudo tão rápido... Neste momento sinto-me nas nuvens, e com a consciência de que realmente adoro ser mãe! É um amor inexplicável o que sinto pelos meus dois filhotes.

Quando tiver mais tempo, virei cá mais vezes. Agora a prioridade é realmente a minha família. Cada coisa a seu tempo, mas voltarei. E sim, estou tão feliz neste momento!

Foto: Mafalda S.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Pensamento/Lema da semana #230


"O bom humor espalha mais felicidade que todas as riquezas do mundo. 
Vem do hábito de olhar para as coisas com esperança e de esperar o melhor e não o pior." 
Alfred Montapert

Related Posts with Thumbnails