terça-feira, 15 de outubro de 2019

Book Haul - Os livros do primeiro semestre de 2019

Soa estranho fazer o primeiro book haul do ano em Outubro. Mas confesso que estive tanta vez doente durante o 1.º semestre, que atrapalhou completamente os meus objectivos (o que incluiu os de leitura). Deixei livros inacabados e voltei ao hábito de ler várias coisas em simultâneo. Li menos e senti-me frustrada por isso. Mas não tinha mesmo capacidade (felizmente, voltei ao bom caminho no 2.º semestre 😊!!!). 

As lições que posso tirar daqui é que a saúde é realmente importante. Há que tentar pelo menos prevenir certas situações. A segunda lição, é que leio bem mais quando leio 1 livro de cada vez, ou no máximo 2 em simultâneo (por exemplo de dia 1 sobre vida prática e 1 de ficção antes de dormir).

De qualquer modo, quero deixar aqui a já habitual lista dos livros que fizeram parte da minha vida, no 1.º semestre de 2019. São livros que li, que comprei ou que me ofereceram. Também falo de alguns dos livros da minha filha, que tem 11 anos.

Eis os livros que fizeram parte da minha vida:

Psicologia
✓ "12 Regras para a Vida" de Jordan B. Peterson (psicológo, foi docente na Universidade de Harvard, mas actualmente é professor catedrático de psicologia na Universidade de Toronto). - Um livro que ainda não li, mas pelo que folheei, parece ter um conteúdo super-interessante. O autor, que tem fama de ser um dos mais polémicos pensadores contemporâneos, indica-nos um conjunto de regras, para que possamos assumir as nossas responsabilidades e conduzir a nossa própria vida (para que esta não se transforme num caos). 

As regras, com base científica, que o autor reuniu, são as seguintes: levante a cabeça e endireite as costas; cuide de si como cuida daqueles que dependem de si; faça amizades com pessoas que querem o melhor para si; compare-se com aquilo que era ontem e não com o que os outros são hoje; não deixe os seus filhos fazerem coisas que o levem a não gostar deles; ponha a sua casa em ordem antes de criticar o mundo; procure alcançar aquilo que tem sentido (e não o que lhe dá jeito); diga a verdade - ou, pelo menos, não minta; parta do princípio de que a pessoa que está a falar consigo talvez saiba alguma coisa que você não sabe; seja rigoroso no seu discurso; não incomode as crianças quando estão a andar de skate; se vir um gato na rua, faça-lhe uma festa.

O livro de 487 páginas inclui um índice remissivo, para localizarmos algum termo do nosso interesse ao longo do texto, por exemplo: ansiedade, emoções, Carl Jung, etc. 

Educação e parentalidade positiva
✓ "Pais Apressados, Filhos Stressados" de Mário Cordeiro (pediatra e professor aposentado de pediatria e saúde pública da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa). - Quem me conhece sabe que adoro a forma como o Dr. Mário Cordeiro escreve. Pelas ideias concretas que apresenta, pela sensação de calma que transmite, enquanto nos dá as ferramentas necessárias para sermos melhores pais.

Também ainda não li este livro, apesar de falar de um dos problemas que mais afecta a minha vida: o andar sempre a correr contra o relógio. Fala do excesso de tarefas que temos hoje em dia, que acaba por nos minar a saúde e o bem-estar. Com pais apressados, os filhos acabam também stressados. O objectivo do autor é fazer-nos refletir sobre tudo o que podemos fazer para mudar a nossa vida, de modo a melhorar o nosso bem-estar e, consequentemente, da família.

Eis alguns dos temas abordados: para quê a pressa?; ganhar mais tempo para viver devagar; a «rapidez agressiva» da cidade; as cidades promotoras de saúde, as cidades saudáveis e as cidades «amigas das crianças»; a luta contra o ruído; a importância das refeições em família; quadros de honra e de excelência, rankings e tantas coisas mais; cada criança, seu ensino e aprendizagem; a ansiedade da separação e a pressa de os largar!; a gestão harmoniosa da protecção e da autonomia; agressividade e violência na escola; a idade de entrada na escola e a maturidade da criança; ritmos, esperas, actividade física e motora; uma hora sem ecrãs? sem ser a dormir, claro!, etc.

✓ "Parentalidade Nórdica" de Sofie Münster (dirige a revista NOPA, a maior publicação digital sobre parentalidade na Dinamarca e é apresentadora na tv dinamarquesa de um programa sobre parentalidade). Confesso que esperava que este livro fosse um pouco como o "Pais à Maneira Dinamarquesa". Comecei a ler e apercebi-me que o título do livro é enganador. Fui traduzir o título original, em dinamarquês, no google tradutor e deu-me qualquer coisa como "Sábio é algo, que você pratica". Conclusão, o livro é bom, o título nem por isso...

Mas vamos ao conteúdo. O objectivo do livro é ajudar-nos a criar crianças felizes e bem sucedidas na vida. A ideia é fazer com que os nossos filhos sintam motivação para perseguir os seus objectivos e que tenham autocontrolo para fazerem escolhas inteligentes.

Entre os temas abordados no livro, destaco: é bom nascer inteligente - mas será suficiente para ter sucesso?; autocontrolo; a capacidade de fazer escolhas inteligentes; quando as dificuldades surgem: porque é que as crianças desistem; o poder do hábito; o difícil é melhor do que o que é fácil: como as crianças encontram força na adversidade; como equipar o seu filho para o sucesso no dia-a-dia; como podemos estar lá para eles - sem fazer as coisas por eles; ultrapassar as dificuldades, etc.

Ecologia
✓ "A Sexta Extinção" de Elizabeth Kolbert (jornalista, especializada em reportagens sobre ciência, nomeadamente sobre o aquecimento global). - Este livro marcou-me de uma forma tão profunda, que entrou para a minha lista pessoal de "livros que melhoraram a minha vida". Foi recomendado por personalidades como Yuval Noah Harari, Al Gore, Bill Gates e Barack Obama e ganhou um Prémio Pulitzer. Por isso, já podes imaginar o quanto o seu conteúdo é valioso!

Trata-se de um livro de divulgação científica, que explica, com uma clareza incrível, as provas que existem das 5 extinções em massa que ocorreram no passado. Fala também daquela que o Ser Humano está a provocar actualmente. Há que realçar, que a autora não escreve somente sobre a investigação de vários cientistas - ela própria foi verificar in loco, as provas daquilo que está escrito no livro. Muito triste saber que mais de um quarto de todos os mamíferos estão em vias de extinção, tal como 40% dos anfíbios, um terço dos corais e dos tubarões, um quinto dos répteis e um sexto das aves.

Se este livro não mudar mentalidades, não sei o que mudará...

Gestão de tempo
✓ "O Método Bullet Journal" de Ryder Carroll (designer e criador do método Bullet Journal). O outro livro deste Book Haul, que faz parte da minha lista de "livros que melhoraram a minha vida". Tenho de confessar que já o li duas vezes este ano: uma onde analisei cada detalhe e sublinhei o que me pareceu importante e outra para seleccionar o que incluir no meu próprio Bullet Journal.

Mas antes de mais, o Bullet Journal (ou Bujo) é um caderno para te ajudar na gestão de tempo. Diferente das agendas comuns, neste, tu próprio/a o crias e adaptas às tuas necessidades.  Tanto pode servir para organizares a tua vida (anotares as tuas tarefas diárias, os teus objectivos, etc.), como para escreveres como um diário (de gratidão ou com outras anotações).

De qualquer modo, este livro existe para te dar linhas orientadoras para a criação do teu próprio Bujo (porque apesar de o adaptares às tuas necessidades, há coisas básicas que deves incluir). Assim, o autor indica sugestões para construção do índice; de registos diário, mensal e futuro; de como podes criar as tuas próprias coleções (capítulos dentro do bujo, sobre assuntos que te interessam - eu, por exemplo, tenho para os «livros lidos», «organização da casa», etc.); como podes definir objectivos e quais os métodos para os alcançares (esta informação está super-completa - gostei bastante!).

Biografia de pessoa inspiradora
✓ "Becoming - A Minha História" de Michelle Obama (advogada, foi primeira-dama dos Estados Unidos da América). Falei dele aqui. - Já admirava a Michelle antes de ler este livro, então depois...

Este é um livro de memórias que relata a infância de Michelle numa zona desfavorecida de Chicago. Mostra como o apoio dos pais e o seu empenho na escola, foram fundamentais para o seu percurso de vida. Fala depois da sua relação com Obama e como foi a sua passagem pela Casa Branca.

Adoro o facto de ela ter sido uma primeira-dama super-activa que desenvolveu vários projectos e ajudou a criar a Casa Branca mais acolhedora e inclusiva da história. De como defendeu minorias e como tentou incentivar a que as famílias tivessem vidas mais saudáveis e activas.

Um livro repleto de lições de vida. Sublinhei imensas passagens inspiradoras.

História 
✓ "Carlota Joaquina e Leopoldina de Habsburgo. Rainhas de Portugal no Novo Mundo" de António Ventura (doutor em História Contemporânea e professor catedrático na Faculdade de Letras de Lisboa) e Maria de Lourdes Lyra (mestre e doutora em História do Brasil e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro). Este comecei a ler, mas ainda não terminei.

O livro encontra-se dividido em 2 partes, a primeira dedicada à D.ª Carlota e a segunda à D.ª Leopoldina. Vai relatando as suas vidas, fazendo um enquadramento dos factos históricos da época. Inclui várias imagens, cronologia dos acontecimentos e árvores genealógicas.

Eu estava interessada neste livro, porque a ideia que tenho é que uma foi uma rainha «perversa» e a outra uma «santa». Tinha curiosidade em conhecer os factos reais.


✓ "Parque e Palácio da Pena" (guia oficial) - Comprei este livro numa saída com os miúdos, pois o pequenino não conhecia Sintra. E eu sou apaixonada por aquela vila, particularmente pelo Palácio da Pena. Parece um lugar saído de um conto de fadas... por outro lado, acho que estes guias são muito bem feitos e permitem-nos conhecer melhor a história do local.

Tem 72 páginas e está repleto de imagens lindíssimas (dá para perceber pela foto, não é?)! Conta a história da criação do parque e do palácio e a sua evolução ao longo dos tempos. Fala detalhadamente de cada lugar (o gabinete de D. Carlos, o terraço do Tritão, o Vale dos Lagos e Fonte dos Passarinhos, etc.) e conta-nos um pouco da história dos personagens que a ele estiveram ligados. Um guia que parece transportar-nos aquele local...

Religião
✓ "Fátima - Milagre ou Construção?" de Patrícia Carvalho (jornalista). - Outro livro cuja leitura ainda não terminei, mas devo dizer que gosto da forma imparcial como a autora parece escrever. Trata-se de uma investigação ao caso de Fátima (quando em 1917, três crianças anunciaram ter visto Nossa Senhora).

A autora baseia-se em vários documentos da época, com relatos do que se passou, contradições e até descrença. Aborda a vida dos pastorinhos de Fátima, mas também contextualiza historicamente os acontecimentos. Inclui ainda uma série de fotografias.

Quer se considere Fátima uma «farsa», quer se tenha fé de que a Nossa Senhora realmente apareceu e deixou várias mensagens, serão os leitores a tirar as suas próprias conclusões. Este é um livro essencialmente de factos, não de opiniões. Muito bem feito e uma leitura bastante interessante.

Receitas 
✓ "As Delícias de Ella. O Livro Cem por Cento Vegetariano" de Ella Mills (anteriormente conhecida por Ella Woodward - mestre em História da Arte e autora do blog Deliciously Ella) - É o meu primeiro livro da Ella. Não sei porquê, mas este captou mais a minha atenção.

As receitas são de fácil confecção e são bastante saborosas (pelo menos as que experimentei - aqui está um exemplo e aqui outro). São inteiramente vegetarianas e estão divididas por: pequeno-almoço (ex.: queques simples de mirtilos); saladas (ex.: salada arco-íris); faláfel (ex.: faláfel de batata-doce assada), hambúrgueres (ex.: hambúrgueres de quinoa e feijão preto) e patés (ex.: paté de beringela fumada); sopas (ex.: sopa de tomate e funcho), guisados (ex.: guisado de lentilhas e batatas) e caris (ex.: caril do Sri Lanka); doces (ex.: bolo de laranja e mirtilos) e receitas entre amigos (ex.: risoto de cogumelos e couve-flor).

De realçar que no início de cada capítulo, a autora escreve como se de um diário se tratasse, relatando o seu percurso e evolução. Creio que quase toda a gente conhece a Ella hoje em dia. De qualquer modo, para quem não sabe, ela descobriu que tinha uma doença rara, que a levou a mudar radicalmente a sua dieta. Foi o princípio da sua cura e também do sucesso mundial.


Chegaram cá a casa também 3 livros do Jamie Oliver (chef)

✓ "Jamie e a Cozinha Italiana" - Este na realidade já foi no final do ano passado, mas como foi uma prenda de Natal, não tinha incluído no book haul da altura. Como o título indica, o Jamie apresenta a sua versão de pratos italianos (só pelas imagens, já apetece experimentar!). 

O livro está dividido em antipasti (ex.: pastéis de peixe estaladiço); saladas (ex.: pimentos doces fantásticos -  tirei foto quando experimentei esta receita que, a propósito, é bem deliciosa); sopas (ex.: acquacotta); massas (ex.: lasanha [de funcho, alho francês & queijos]); arroz & dumplings (ex.: risotto simples); carne (ex.: perna de borrego recheada); peixe (ex.: peixe em caldo louco [acqua pazza]); acompanhamentos (ex. : caponata de cenouras); pão & afins (ex.: foccacia [com torresmos, orégãos, sal & nozes]); sobremesas (ex.: gianduja [a Nutella original]); as bases (ex.: massa fresca, o herói dos molhos de tomate).

✓ "Receitas Saudáveis para toda a Família" - Eu queria muuuuito este livro, porque vem na sequência de um outro chamado de "Receitas Saudáveis", do qual havia gostado bastante (falei desse livro aqui).

O livro está dividido em pequeno-almoço (ex.: fruta no forno, crumble de côco, tâmaras & aveia); receitas rápidas (ex.: caril de camarão do Sri Lanka); os clássicos saudáveis (ex.: feijoada vegetariana fumada); saladas (ex.: salada de legumes tostados); caril & guisados (ex.: caril africano de camarão; guisado de carne com cerveja); pratos de forno (ex.: pilaf persa vegetariano; peixe no forno à brasileira); massa & risoto (ex.: bolonhesa vegetariana; risoto de tomate); sopas (ex.: minestrone quatro estações); engenho & arte na cozinha (ex.: ragu de carne picada; molho de tomate com 7 legumes; pastas de caril; a fruta do pomar em compota & doce).

Por último o Jamie incluiu um capítulo com o nome apelativo de "Saúde & Felicidade" onde apresenta uma série de dicas, truques e conselhos sobre alimentação, nutrição e bem-estar. A ideia é ajudar-nos, a nós e à nossa família, a vivermos melhor (ex. de temas abordados: intestinos saudáveis, corpo feliz; porque é que a fibra é fixe; birras e esquisitices - dicas, truques & pistas para o ajudar; etc.).

✓ "5 Ingredientes" - Queria comprar este livro há algum tempo e por sorte encontrei-o em promoção. O que me cativou foi o uso de poucos ingredientes, pois algumas vezes a lista destes é tão extensa que até desanima. É ideal para aqueles dias em que queremos cozinhar de forma mais simples.

O livro está dividido em saladas (ex.: salada de pato & laranja); massas (ex.: esparguete com caranguejo); ovos (ex.: frittata de cogumelos); frango (ex.: frango com natas & mostarda); peixe (ex.: bacalhau com pancetta fumada); legumes (ex.: cogumelos assados com alho); novilho (ex.: alcatra braseada à italiana); porco (ex.: lombo & purá gratinado); borrego (ex.: pão ázimo com almôndegas); arroz & noodles (ex.: arroz de açafrão no forno; noodles com frango agridoce); coisas doces (ex.: mousse de chocolate com cerejas; tarte tatin de ameixas).

Inclui ainda um capítulo curto (somente 2 páginas) com dicas de nutrição.

Nota: apesar de a lista incluir sempre 5 ingredientes, não contabiliza aquilo que costumamos ter sempre em casa, que é o azeite, o vinagre, o sal e a pimenta (e que obviamente será usado para temperar).

Ficção
✓ "Noites de Sexta-feira" de Joanna Trollope. - Há muito que não lia um livro deste género (foi uma oferta da Wook). A ficção que leio costuma ser arrebatadora, cheia de enigmas e emoções o tempo todo. Esta é mais realista. Fala do quotidiano de um grupo de mulheres que sinto, poderia conhecê-las ali, ao virar da esquina.

Este grupo costuma reunir-se todas as noites de Sexta-feira - um momento de descontracção na semana, quase sempre difícil.  E aos poucos vamos conhecendo as suas histórias de vida, tão diferentes entre si: uma recém-reformada, outra que se envolveu com um homem casado, uma jovem viúva com um filho pequeno, uma jovem problemática, uma viciada em trabalho e uma mãe sobrecarregada que é o único sustento da casa (pois o marido artista, não tem feito qualquer dinheiro com as suas obras).

No entanto, quando um homem entra no grupo, tudo começa a mudar...

Livros infanto-juvenis
✓ "Harry Potter e a Pedra Filosofal" de J. K. Rowling (edição ilustrada por Jim Kay) - Parece incrível, mas nunca havia lido Harry Potter. Entretanto, deixei-me contagiar pela paixão da minha filha (que gosta imenso do Harry). Este é o primeiro livro da série - pareceu-me bem começar por aí.

Mas vamos à história... A vida de Harry Potter muda para sempre no dia do seu décimo primeiro aniversário, quando o gigante Rubeus Hagrid lhe entrega uma carta e lhe traz notícias surpreendentes. Harry Potter não é um rapaz vulgar: é um feiticeiro!

É entretanto admitido na escola de Howgarts, onde se formam os mais famosos feiticeiros do mundo e onde irá viver aventuras fascinantes.

✓ "Harry Potter e a Câmara dos Segredos" de J. K. Rowling (edição ilustrada por Jim Kay).

Os dias de Verão com os Dursleys (os únicos familiares vivos de Harry) estavam a tornar-se insuportáveis, pois eles sempre o desprezaram. Não havia maneira de voltar para a sua querida escola de feitiçaria!... Contudo, até esse regresso estava ameaçado, pois Dobby, um elfo doméstico, não cessava de o avisar de que algo terrível o aguardava em Hogwarts...

Depois de ser salvo dos terríveis Dursleys por Ron Weasley, num carro voador, Harry passa o resto do verão na «Toca» (a casa dos Weasleys).

A vida com esta família é tão rica em distrações mágicas que Harry logo esquece os avisos ansiosos de Dobby. Mas entretanto, num corredor escuro da escola, é encontrada uma sinistra mensagem escrita que parece confirmar as previsões de Dobby, de que coisas terríveis estão para acontecer…
...

Bem, e agora vou escrever sobre os livros da minha filha.

✓ "Harry Potter: A Pop-Up Guide to Hogwarts" de Matthew Reinhart. - Esta foi a prenda de Natal que a minha filha recebeu dos avós... escolhida por ela, claro. 

O livro é encantador! Conta as aventuras do Harry Potter ao longo dos tempos, com aquelas imagens em 3D, cheio de janelinhas por abrir, mistérios por desvendar... Mostra-nos o Castelo de Hogwarts, o campo de Quidditch, o vilarejo de Hogsmeade, a Floresta Proibida... Vai-nos contando a história desde que Harry recebe a carta de admissão em Hogwarts, até à batalha final. Como está em Inglês, é óptimo para aprender um pouco mais sobre esta língua.

Há a possibilidade do livro se abrir totalmente e assim, ficarmos com uma imagem dos vários lugares por onde Harry passou.

Mas nada melhor, do que assistir este vídeo do youtube sobre o livro, para perceberes do que estou a falar:

✓ "Monstros Fantásticos e onde Encontrá-los" de J. K. Rowling (edição ilustrada por Olivia Lomenech Gill).

Este livro não é propriamente uma história, mais parece um manual da escola de Hogwarts. Tem uma espécie de dicionário com todos os monstros que existem no mundo (mas um mundo de J.K. Rowling) e está ilustrado de forma encantadora. Cada texto refere o nome do monstro, onde este costuma viver e o seu comportamento. Fala de monstros como: vários tipos de dragões, o centauro, fadas, gnomos, unicórnios, o yeti... 

Não é um livro para toda a gente. Há quem não tenha paciência para ler sobre monstros imaginários. Mas os fãs de Harry, certamente gostarão de entrar naquele mundo mágico.

O que acho extremamente aborrecido é a falta de paginação. Até há um índice, com uma «lista dos monstros». Por exemplo o Ghoul (vampiro) fica na página 46. Mas como encontrá-la se não está marcada?... Só vendo, página a página - tanto faz ter índice como não.


Estes foram os livros indicados pela escola da minha filha (e que bom que as escolas incentivam a leitura):

✓ "As Naus de Verde Pinho" de Manuel Alegre. - O autor conta aos mais novos, em forma de poema, a viagem de Bartolomeu Dias. Relata os muitos perigos que enfrentou e as muitas batalhas que travou e venceu, para que o nome de Portugal nunca mais fosse esquecido.

✓ "A Fada Oriana" de Sophia de Mello Breyner Andresen. - Um livro sobre fadas, sendo Oriana uma fada boa.

"Em A Fada Oriana, encontramos o dom da proteção sobre os seres mais frágeis que vivem numa floresta, encontramos as tão humanas oscilações entre a solidariedade, o sentido da responsabilidade e o egoísmo e a vaidade. Encontramos, como é próprio de muitos contos tradicionais e para a infância, as peripécias de uma luta entre o bem e o mal."

✓ "O Limpa-Palavras e outros Poemas" de Álvaro Magalhães. - Trata-se de uma colectânea de poemas sobre "um homem que recolhe palavras durante a noite e trata delas durante o dia: o limpa-palavras. A palavra obrigado agradece-lhe. A palavras brisa refresca-o. A palavra solidão faz-lhe companhia. Um guarda-redes míope que confunde a realidade com a sua imaginação. Não vê o jogo, mas pode imaginá-lo. Melhor do que saber o que está a acontecer é saber o que poderia ter acontecido? Uma série de portas sem as quais nada acontecia. Um sorriso abre-as. Uma palavra também, se for uma palavra-chave. E mais, muito mais... ".

✓ "O Príncipe Nabo" de Ilse Losa. - Para quem não sabe, esta escritora foi uma judia que nasceu na Alemanda. Correndo o risco de ser enviada para um campo de concentração, abandonou o país natal. Deslocou-se primeiro para a Inglaterra, onde teve o primeiro contacto com escolas infantis. Entretanto chegou a Portugal, onde casou e passou a ter nacionalidade portuguesa. Dedicou-se entretanto à tradução e escrita de literatura infanto-juvenil.

Este livro é, na realidade, uma peça de teatro. Trata-se da busca de um príncipe para casar com a princesa Beatriz - uma princesa arrogante, que sempre vivera rodeada de luxos. Depois de rejeitar vários pretendentes, o pai obriga-a a casar com o príncipe Nabo, que lhe vai mostrar o quão vazia é afinal a sua vida...

✓ "A Vida Mágica da Sementinha" de Alves Redol. - Neste texto, o autor fala de uma sementinha: das suas aventuras até se transformar numa planta e, novamente num grão. É um conto sobre a história do trigo, que se cruza com vários outros temas - incluindo um apelo a uma distribuição mais justa da riqueza.

✓ "Ali Babá e os Quarenta Ladrões" Adaptação de Luc Lefort. - Um clássico dos contos árabes, incluído na colectânea "As Mil e Uma Noites".

A história fala-nos de Ali Babá, um humilde lenhador que descobriu a fórmula mágica ("Abre-te, sésamo.") para a entrada numa gruta, onde Qoja Hussein e os seus parceiros do crime guardam tesouros roubados...

✓ "A Viúva e o Papagaio" de Virginia Woolf. - Esta é a história da velha viúva Gage, que recebe uma carta, informando-a da morte do seu irmão e de que herdara os seus bens. Após se certificar que tomavam conta do seu cão, esta parte até onde o irmão vivera. E o que descobre é uma casa a cair e um papagaio que se fartava de gritar "Não está ninguém em casa!". Mas o papagaio James esconde um segredo e esta história esconde uma lição...

✓ "A Cavalo no Tempo" de Luísa Ducla Soares. - Mais um livro de poemas. "(...) todos nós viajamos a cavalo no tempo e nessa viagem descobrimos o mundo, desvendamos os outros, revelamo-nos. Abrimos os olhos para os desacertos do mundo: a guerra, a violência, a solidão. Tomamos consciência da evolução da Humanidade através dos tempos."

Aborda vários temas, como: «antigamente», «25 de Abril» «o computador», «o hipermercado», «P de Porto», «L de Lisboa», «o emigrante», etc.

««»» 

E é isto. Tão bom falar de livros!...

Fotos Mafalda S. 
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:
Facebook || Instagram

segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Pensamento/Lema da semana #470


"Não te distraias com coisas que não te fazem evoluir." 
Autor desconhecido

.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Pensamento/Lema da semana #469


"Tudo o que curamos em nós 
protege os nossos descendentes." 
Autor desconhecido

.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

terça-feira, 1 de outubro de 2019

Hygge no Outono - 20 sugestões


Acordei cedo. Lá fora chove [nota: o post foi escrito há uns dias]. Não muito, apenas o suficiente para ouvir as gotas a cair. Pela primeira vez em muito tempo, tive de ir buscar uma mantinha, pois as manhãs começam a ficar frias. Aconchego-me, enquanto bebo o meu chá de frutos silvestres e leio os últimos capítulos de um livro. Adoro manhãs assim!

Podem ser uns breves minutos, mas estes momentos transformam o meu dia. São os meus momentos hygge. Ao serão, por vezes repito a dose. Continuam a ser instantes de aconchego, só que um pouco mais ruidosos - ou não estivesse a família reunida.

O Outono chegou, uma das minhas estações favoritas. Adoro as paisagens coloridas, a sensação de recomeço e, por vezes, o som da chuva e do vento lá fora. Mas, devo confessar, também gosto do Outono por ser a ocasião perfeita para a criação de momentos hygge.

E sabes porque estes momentos são importantes? Porque praticados numa base diária (nem que sejam só uns minutinhos), podem fazer-te realmente mais feliz. E até é fácil de perceber porquê. É que as actividades associadas ao hygge, são comuns ao que os cientistas descobriram que pode aumentar a felicidade.

Então, que tal passarmos à prática? Deixo-te algumas sugestões, para trazeres mais hygge à tua vida neste Outono. Experimenta!

1 - Torna a tua casa mais acolhedora 
Decora-a com objetos que te trazem alegria e/ou que te lembrem momentos felizes. Pode ser aquela cómoda vintage da tua avó, molduras com fotos especiais, prateleiras repletas de livros, trabalhos feitos por ti... Opta por iluminação suave nos lugares onde pretendes relaxar. Inclui mantinhas e almofadões confortáveis, onde te possas aconchegar. Traz também um pouco de Natureza para dentro de casa: jarras ou vasos de flores, pedras da praia, galhos de madeira, folhas coloridas, etc.

2 - Aproveita mais a tua varanda ou quintal
Se fores abençoado/a com um destes dois, aplica as mesmas ideias que referi acima. Transforma-a/o num lugar mais aconchegante! O objectivo é que passes lá mais tempo, a realizar actividades hygge. Se o lugar for convidativo, é provável que o aproveites mais. Cria um espaço para te sentares confortavelmente, rodeia-te de flores e, quem sabe, de umas velas. Mesmo no tempo frio, podes aproveitar este lugar, aconcheganto-te numa mantinha.

3 - Cria um hyggekrog
Os dinamarqueses costumam criar um cantinho acolhedor em casa, a que chamam hyggekrog. Trata-se de um recanto, preferencialmente junto a uma janela, onde te possas sentar para ler, ver a paisagem ou apreciar uma bebida quente. Escolhe uma poltrona ou  um sofá confortável. Se necessário tem à mão almofadões e uma manta quentinha, para que te possas aconchegar. Ah! Uma mesinha de apoio também pode ajudar... para pousares o teu livro ou uma chávena de chocolate quente.

4 - Acende a lareira
Se tiveres a sorte de ter lareira, acende-a para tornares o ambiente mais acolhedor. Relaxa com aquele quentinho, com a luz dourada das chamas e o som do crepitar da madeira.

A lareira faz-me recuar à infância, quando a minha avó me contava histórias de encantar enquanto a madeira ardia. Podes fazer o mesmo com os teus filhos. Ou simplesmente, ficar na conversa com a família.

5 - Cria um ambiente mágico, com velas
As velas trazem uma aura mágica aos espaços. Torna-os mais acolhedores e relaxantes.

Contudo, é muito importante que arejes o local! Quando acesas num lugar completamente fechado, podem ser prejudiciais para a saúde.

6 - Relaxa com sons agradáveis
Enquanto fazes alguma actividade ou simplesmente relaxas, experimenta colocar uma música de fundo - por exemplo uma playlist das tuas músicas favoritas, música clássica, jazz... o que importa é que seja do teu agrado.

Mas não precisas de te cingir à música. Já experimentaste os sons da Natureza? Do vento, da chuva a cair, da floresta, do mar...

Se estiveres em casa, podes simplesmente abrir uma janela (se não houver muito trânsito lá fora, será relaxante).

7 - Delicia-te com pratos reconfortantes
Uma sopa quentinha, pratos que te lembram a infância, doces típicos da época (broas, por ex.), as frutas de Outono (dióspiros, romãs...). Podes aproveitar marmelos e fazer uma marmelada caseira (podes espreitar a minha receita aqui).

Saboreia cada momento: desde a compra, à confecção (se for o caso) e ao degustar propriamente dito.

8 - Bebe uma bebida quentinha
É tão reconfortante chegar a casa e beber algo quentinho nos dias mais frios: um chá, um capuccino, um chocolate quente... ao verdadeiro estilo hygge.

9 - Lê um bom livro
Esta é uma actividade que aprecio em qualquer época do ano, mas nos meses mais frios tem particular encanto. É tão bom aconchegarmo-nos num cantinho acolhedor (no hyggekrog ou na varanda, por exemplo), rodeados de almofadas e embrulhados numa mantinha a ler um bom livro. Se a bebida quente estiver ali do lado, ainda melhor. Aproveita momentos assim!

10 - Prepara um banho relaxante
Como tudo o que diz respeito a hygge, a ideia é criares um ambiente acolhedor. Enche a banheira com água quentinha, espuma e sais. Coloca uma música de fundo suave. Desliga as luzes e acende várias velas e depois... é só relaxares.

11 - Cria um SPA Caseiro
Novamente, cria um ambiente acolhedor. Depois, é a altura de te mimares. Podes fazer uma máscara hidratante, no rosto e no cabelo, tratar das unhas, ou... fazer algo que praticamos cá em casa: massagens.

Deitamo-nos e marcamos no despertador cerca de 10 minutos (atenção que o toque de despertador deve de ser uma coisa suave). Aí, um de nós faz massagens no outro com uma loção hidratante. Assim que o despertador toca, trocamos e quem fez massagem é quem recebe. No fim vestimos os pijamas e até o sono chega mais rápido.

12- Pratica meditação
Escolhe um recanto acolhedor, onde não sejas interrompido/a (pode ser no teu hyggekrog). Senta-te confortavelmente e dedica uns minutos à meditação. Se não souberes o que fazer, podes seguir as instruções deste post e se preferires meditação guiada (aquela onde alguém te vai dando indicações sobre o que deves ir fazendo), podes assistir ao vídeo deste post.

13 - Aproveita os serões em família
A ideia é organizarem um ou mais serões livres de tecnologia. Ao invés de estarem com a TV ligada ou de volta do computador, podem jogar alguma coisa com os filhos: o Monopoly, Trivial Pursuit, cartas, Cluedo... Podem também montar um lego ou um puzzle. Os miúdos costumam adorar fazer coisas divertidas com os pais. E isso favorece a união familiar! E mesmo que não hajam filhos, porque não experimentar?

14 - Organiza «noites de cinema» em casa
Neste caso a televisão também é uma aliada. Vistam uma roupa confortável e tenham por perto uma manta quentinha. Preparem pipocas, ou algo do vosso agrado. Desliguem as luzes e assistam a um bom filme.

15 - Organiza reuniões com pessoas com quem gostas de estar
Isto implica não convidares ninguém por obrigação, pois estes encontros devem de ser com quem realmente gosta de ti, não com quem te faz sentir mal. O objectivo é ter realmente um encontro agradável! Tanto pode ser uma saída para um cafezinho, como algo mais elaborado como um jantar.

No entanto, para que a reunião seja ao estilo hygge, há aspectos a ter em conta:
a) os problemas pessoais ficam do lado de fora - há muito pouco negativismo e queixas. Também não se abordam assuntos controversos como política. A ideia é evitar discussões e ter conversas agradáveis, que permitam desanuviar a mente.

b) não há competição entre as pessoas -  ninguém é o centro das atenções ou tenta dominar a conversa. É preferível ser modesto para manter a reunião agradável!

c) quando estes encontros envolvem refeições ou outros preparativos, todos ajudam. O objectivo é que não sejam uma ou poucas pessoas a fazerem o trabalho todo. As próprias crianças são incentivadas a colaborar.

16 - Celebra as ocasiões especiais do Outono
As tradições são muito importantes para uma cultura familiar hygge. Por cá comemoramos o Dia de Todos os Santos (quando as crianças vão pedir o Pão por Deus), o Dia de Finados (quando se vai levar uma flor e acender uma vela aos entes queridos que já partiram) e o Dia de São Martinho (em que se realizam magustos). Noutras paragens comemora-se o Halloween ou o festival das luzes. Claro que depende do hemisfério onde nos encontramos. Por exemplo no Brasil, é a Páscoa que se comemora no Outono.

Independentemente do que houver para celebrar, podemos aproveitar essas ocasiões para fortalecer a união familiar. Levar as crianças a participar. Contar-lhes a história por detrás da tradição. Fazer uma reunião de família... de preferência, com os petiscos da época.

17 - Aproveita as horas douradas
São aqueles momentos em que o Sol nasce e se põe, em que o céu fica com aquelas tonalidades fantásticas. Aproveita para contemplar este espectáculo da Natureza!

18 - Faz caminhadas na Natureza
Veste uma roupa quentinha e confortável e faz caminhadas pela floresta, ou, se não tiveres nenhuma por perto, aventura-te pelos parques e jardins da tua terra.

Aprecia a beleza ao teu redor: as paisagens de Outono conseguem ser lindíssimas! Se quiseres tira fotografias - é uma forma de estares mais atento/a aos detalhes encantadores da paisagem.

19 - Aprecia a beleza do Outono
Isto é possível nas caminhadas, mas também quando seguimos de carro. É algo que faço frequentemente com os miúdos, quando os levo e trago da escola. Simplesmente vamos atentos aos detalhes bonitos da paisagem e mencionando o que mais nos encanta. E o Outono, com as suas cores vibrantes, é particularmente belo!

20 - Viaja por esse país fora
Podes escolher um dia do fim-de-semana e explorar os lugares encantadores do nosso país. Afinal temos quilómetros de costa, florestas encantadoras, montanhas e imensos monumentos. Novamente, leva roupa confortável e quente, pois como dizem os nórdicos "Não existe mau tempo, apenas roupas más".

Podes preparar um piquenique, para apreciar em plena Natureza. Mas, porque não, conhecer a comfort food local?

Se fores visitar monumentos, aprecia os detalhes. E para prolongar o efeito do passeio, podes sempre trazer um livro sobre a história do local. Sim, para mais tarde leres, quem sabe, embrulhado/a numa mantinha...

««»»

Como vês, o Outono é uma estação fantástica para abraçares o estilo hygge. Tenta realizar alguma destas actividades, nem que seja por breves minutos, mas numa base diária. Certamente, trarás mais felicidade à tua vida.

Se quiseres saber mais sobre hygge, sugiro-te estes livros:

"O Livro do Hygge" de Meik Wiking - este é o meu livro favorito sobre o tema e falei dele neste post.


"Hygge. Ser Feliz à Dinamarquesa" - também falei dele neste post.

"Alegria Hygge" de Pia Edberg.




Fotos: 1.ª melkhagelslag; 2.ª Essencial Home; 3.ª Steph 684; 4.ª Pexels; 5.ª tremaestro; 6.ª Society 19; 7.ª Roadtrippers; 8.ª, 9.ª e 10.ª Mafalda S.
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 30 de setembro de 2019

Pensamento/Lema da semana #468


"A maior prova de amor que podemos dar
é mostrar-nos atentos aos outros.
Nada pode substituir a atenção
que damos ao próximo."
Autor desconhecido

Foto: ddimitrova
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Pensamento/Lema da semana #467


"A felicidade é um hábito mental 
que se aprende, 
se desenvolve 
e se vive quotidianamente." 
Nicole Attali

.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Por uma casa mais minimalista


"A tua casa deve ser o antídoto para o stress,
não a causa dele."
Peter Walsh

Quando há 4 anos decidi implementar um «plano para o destralhamento total da casa», tomei uma das melhores decisões da minha vida. O ambiente ficou mais relaxante e isso reflectiu-se no meu bem-estar mental. Ao entrar em casa esta transmitia-me a calma que tanto precisava.

Foi um grande desafio, o adequado à época. No entanto, sinto que não fui suficientemente longe. Ainda tenho coisas a mais. Não que queira uma casa demasiado vazia, mas porque ainda guardo muitas coisas que não fazem falta.

Entretanto o que aumentou, foi o número de objectos das crianças (material escolar, roupa e brinquedos). A roupa é o menor dos problemas, pois vou sempre doando. Quanto ao material escolar, estamos a reaproveitar muito mais. A três disciplinas nem comprámos cadernos. A minha filha quis reaproveitar os do ano passado, uma vez que estavam em óptimo estado e tinham muitas folhas em branco. Tudo o que esteja em boas condições é reaproveitado! Já os brinquedos... parece que têm o dom da multiplicação. Tenho de andar sempre a revê-los, para a casa não virar uma bagunça.

Outra área que necessita de revisão urgente é o escritório do meu marido. Tem muita papelada e não está devidamente organizado. Esta área sei que vai dar bastante trabalho, mas valerá a pena.

Gostava também de organizar as coisas de forma diferente, adequando cada espacinho às nossas necessidades. Mas para isso seriam necessárias algumas remodelações cá em casa (livrei-me do crédito-habitação, mas ainda não remodelei a casa... paciência, a seu tempo). De qualquer forma, previamente, quero fazer um plano justamente definindo o que quero colocar em cada espaço. Coisas minhas... (quero uma casa bonita, mas também super-funcional).

Uma coisa positiva que tenho notado, é que faço compras muito mais conscientes. Compro consideravelmente menos, optando por produtos mais "amigos" do ambiente, cuja produção seja local ou apoie comunidades vulneráveis. Descobri o meu próprio estilo (o que me apaixona em termos de vestuário e de decoração), pelo que não vou pelas modas, mas sim pela qualidade e gosto pessoal. Qualidade, para que seja durável. Gosto pessoal, para me rodear do que me traz alegria.

Resumindo, melhorei, mas quero uma casa mais minimalista.

Vou fazer novo destralhe e pensei seguir o método de há 4 anos atrás. Ler muito para ficar motivada, fazer um plano de destralhamento e passar à acção.

Wish me luck!

Foto: Skitter photo
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:
Related Posts with Thumbnails