segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Desafio "Actividades para a Felicidade" #2 - instruções das actividades

No último post propus-me a realizar um desafio para ser mais feliz. Estou entusiasmada com a ideia e programei-o já para o mês de Novembro. 

O objectivo é realizar intencionalmente actividades para a felicidade (aquelas que a ciência comprovou que nos podem fazer felizes), numa base diária. Publicarei as fotos do desafio no  Instagram (se quiseres participar publica as tuas próprias fotos com a hashtag #desafiofelicidade). Também farei um ou mais posts no blog sobre a evolução do desafio. Espero sinceramente que passemos bons momentos ao longo do mês!

Para já, deixo-te as instruções para cada actividade.

Dia
Dia da semana
Actividade
Instruções
1
Quarta-feira
Cria ou revive uma tradição familiar.

Aproveitando o Feriado do Dia de Todos os Santos, podes organizar com as crianças a festa do Pão por Deus. Podem fazer um almoço em família, preparar doces e refeições tradicionais da época, participar em cerimónias religiosas, etc. O importante é organizares um dia especial, que possas repetir nos anos seguintes.

2
Quinta-feira
Lê um texto sobre felicidade.

Lê um artigo numa revista, blog/site, ou o excerto num livro sobre felicidade/psicologia positiva. (Um exemplo de artigo, aqui do blog: "Gestão de tempo e felicidade").

3
Sexta-feira
Relembra uma memória feliz.

Podes assistir os vídeos com os teus filhos quando eram bebés, rever as fotos de umas férias marcantes, reler páginas do teu diário...

4
Sábado
Entra em contacto com a Natureza.

Podes fazer uma passeio num parque ou floresta, assistir ao nascer ou pôr do sol, tratar das tuas plantas, olhar o céu repleto de estrelas, etc.

5
Domingo
Aprofunda a tua espiritualidade.

Conversa com Deus ou faz uma oração, lê um texto num livro religioso, assiste a uma cerimónia religiosa, visita um lugar de culto, etc.

6
Segunda-feira
Ouve as tuas músicas favoritas.

Realiza esta actividade enquanto tomas o pequeno-almoço, quando fazes alguma tarefa ou te sentas apenas para escutar as músicas que te fazem sonhar.

7
Terça-feira
Pratica um gesto de bondade.

Podes ajudar alguém em alguma tarefa, ceder o teu lugar, fazer um elogio merecido, visitar um familiar idoso, fazer biscoitos e oferecer alguns a um/a vizinho/a, fazer uma doação monetária a uma causa social, reunir roupa que não necessitas e doá-la, etc.

8
Quarta-feira
Consome uma refeição saudável.

A ideia é manteres o teu corpo saudável, preparando refeições promotoras da saúde e felicidade. Pega num livro de receitas saudáveis e inspira-te (podes preparar algo para o pequeno-almoço, lanche ou qualquer uma das refeições principais).

9
Quinta-feira
Aprende algo de novo. 

Lê sobre algo novo, assiste a um documentário, participa numa formação... A ideia é escolheres um tema que te inspire a melhorar a tua vida (gestão doméstica, algo associado à tua profissão, sobre saúde e bem estar, etc.).

10
Sexta-feira
Pratica exercício físico que te agrade.

Podes fazer uma caminhada, natação, jogar ténis, correr, participar numa aula de ginástica, seguir vídeos no youtube e fazer uma sessão de yoga. O importante é escolheres algo que realmente gostes e que se adeqúe ao teu estilo de vida. 

11
Sábado
Regista um objectivo que acalentas e traça um plano para o alcançares.

Podes definir um objectivo relacionado com um sonho que pretendas concretizar, ou então, com algo que melhore a tua vida (ex.: destralhar a casa, levar uma vida mais ecológica, emagrecer X kg, etc.). Depois disso, regista as tarefas que terás de realizar para concretizar o teu objectivo. (Podes espreita um plano que elaborei, neste caso para destralhar a casa).

12
Domingo
Sai ou contacta com alguém que gostes.

Se não tiveres ninguém por perto, podes contactar por telefone/skype com alguém especial.

13
Segunda-feira
Realiza uma actividade de acordo com o teu propósito de vida.

Se não sabes qual o propósito, essa actividade pode ser realizar este exercício para o descobrires. 

14
Terça-feira
Toma um banho relaxante.

Não te esqueças de tornar o ambiente acolhedor: prepara um banho de espuma, acende umas velas, coloca uma música calma...

15
Quarta-feira
Tenta comunicar todo o dia de forma mais optimista.

Hoje evitar falar mal dos outros ou ser demasiado crítico/a; sorri mais vezes; fala usando um tom mais animado; mesmo que desabafes, não te concentres em lamúrias mas nas soluções; quando tiveres um pensamento negativo, aceita-o e depois substitui-o por um mais positivo (ex.: ao invés de pensares “Bolas! Este mês só consegui poupar 50,00 €”, substitui por “Vá lá, apesar de tudo ainda consegui poupar 50,00 €”. 

16
Quinta-feira
Medita.

Escolhe um lugar tranquilo, onde não te incomodem e durante alguns minutos medita (se não souberes como fazê-lo lê este post). Para ajudar, podes optar por meditação guiada, ouvindo instruções através de um Cd ou de um vídeo no youtube (ex: vídeo para meditação mindfulness).

17
Sexta-feira
Cuida da tua beleza.

Podes fazer um tratamento especial ao teu rosto (esfoliação, colocar uma máscara, hidratar...), ir ao cabeleireiro ou centro de estética, ou, se tiveres tempo, fazer um "spa day" em casa.

18
Sábado
Dá um passeio e aprecia a beleza das pequenas coisas. 

Escolhe um lugar (o centro histórico da tua cidade, um parque, uma cidade vizinha, etc.). Dá um passeio prestando atenção aos detalhes. Repara por ex.: na beleza da arquitectura, nos cheiros das flores, nas cores de Outono, no charme das casas tradicionais... Se passeares à noite, podes ir ao ponto mais alto e avistar as mil luzinhas da cidade. Podes passear a pé e tirar fotografias, ou de carro, a uma velocidade mais lenta e ouvindo música.

19
Domingo
Assiste a um bom filme.

Enrosca-te no sofá, sozinho/a ou com a família, com uma mantinha, umas pipocas e um filme do teu agrado.

20
Segunda-feira
Faz uma lista de tudo o que te faz sentir feliz.

A ideia é teres a percepção do que podes fazer, para repetires esses momentos felizes. Se preferires, podes optar por fazer este teste, para descobrires as actividades que têm mais probabilidade de aumentar a tua felicidade.

21
Terça-feira
Bebe a tua bebida quente favorita, enquanto fazes algo que gostas.

Podes ler, escrever, assistir ao nascer do sol... Tudo isto acompanhado por uma bebida quentinha do teu agrado.

22
Quarta-feira
Prepara um «serão do riso».

Assiste a um filme ou programa cómico ou coloca vídeos engraçados no youtube. Podes optar por ler anedotas, ou  BD com sentido de humor. Porque rir faz bem!

23
Quinta-feira
Lê um livro que te agrade. 

Escolhe um bom livro, mas daqueles à moda «antiga», em papel, com um cheirinho e textura agradável. Cria também um ambiente acolhedor: velas e uma mantinha, num lugar confortável.

24
Sexta-feira
Tem uma noite livre de tecnologias.

Diverte-te com jogos de tabuleiro, a ler, a fazer um trabalho manual, a contar uma história aos teus filhos ou a organizares-lhe uma caça ao tesouro, ou simplesmente a conversar. O importante é desligares-te da televisão e da internet.

25
Sábado
Dá um toque especial na tua casa.

Escolhe uma área da tua casa (tanto pode ser uma gaveta, como uma divisão inteira) e faz uma limpeza mais profunda, destralha ou  redecora. O importante é tornares essa área mais especial, agradável à vista.

26
Domingo
Delicia-te com comida de conforto.

Podes escolher uma refeição que evoque a tua infância e prepará-la, apreciando cada momento desde a compra de produtos à confecção. Se não gostares de cozinhar, podes optar por ir a um restaurante. O importante é saboreares cada alimento e evocares as recordações que essa refeição te traz.

27
Segunda-feira
Pratica visualização criativa.

Fecha os olhos, concentra-te num sonho que desejes alcançar. Imagina a tua alegria, como se já o tivesses realizado. Visualiza os passos que deste para lá chegar, as sensações que foste sentido como se estivesses a viver essa realidade. (Se gostares mais de escrever, podes optar pelo exercício do «melhor futuro possível»).

28
Terça-feira
Realiza uma actividade que te apaixone.

Envolve-te numa actividade que te apaixone a tal modo, que quando a realizas até te esqueces do tempo a passar (são as chamadas «experiências de fluxo»). Quanto à actividade em si, é uma escolha muito pessoal. Pode ter a ver com um hobby ou com um sonho que acalentas. Pode ser pintar, fazer jardinagem, organizar uma área da casa, fazer uma comida especial, escrever um post, estudar...

29
Quarta-feira
Surpreende alguém de quem gostes.

A surpresa pode ser à tua cara metade ou a alguém de quem gostes muito. A actividade em si, é uma escolha muito pessoal: podes escrever-lhe uma «carta de gratidão» descrevendo como ela afecta a tua vida positivamente, podes dizer-lhe directamente o quão importante é para ti, podes oferecer-lhe algo com um significado especial (feito por ti ou que evoque uma recordação feliz), podes fazer-lhe a sua refeição favorita, podes levar-lhe o pequeno-almoço à cama, podes levá-lo/a a um lugar especial, etc.

30
Quinta-feira
Faz uma «lista de gratidão».

Nesta lista podes registar aquilo que tens de bom ou o que de bom aconteceu na tua vida: os teus momentos mais felizes, as tuas conquistas,  o que mais te agrada no teu presente, as pessoas que te rodeiam e que amas, o que mais gostas no lugar onde vives, algo belo que tenhas presenciado, algo que gostes em ti, etc.

O importante é lembrares a ti mesmo/a, que há muitas coisas na tua vida, pelas quais te podes sentir grato/a.


E tu? Também aceitas o desafio?
Independentemente da tua escolha, podes sempre acompanhar o meu. Quem sabe se não te inspira a fazeres tu próprio/a, esta caminhada.

.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

Pensamento/Lema da semana #369


"(…) a felicidade é um estado que cada um tem de preparar, cultivar e defender
As pessoas que sabem controlar a experiência interior 
conseguem determinar a qualidade das suas vidas, 
que é o máximo que se podem aproximar do «ser-se feliz»." 
Mihaly Csikszentmihalyi


.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Desafio "Actividades para a Felicidade" #1

Ao longo do tempo tenho dito que 40% da nossa felicidade depende de nós: das actividades que escolhemos realizar, das nossas atitudes e comportamentos, das opções que escolhemos, da nossa forma de pensar. Sinceramente, ainda é uma percentagem significativa! O que acontece é que por vezes, por falta de tempo, motivação ou por simples acomodação, colocamos a nossa felicidade em segundo plano. Mas só temos a ganhar em lutar pela nossa felicidade. Esta faz-nos bem a nós, a quem nos rodeia e à sociedade em geral (se pegares em qualquer livro de psicologia positiva, perceberás que vários estudos confirmam isto).

Assim, o que poderemos fazer para sermos mais felizes?
O que pode fazer toda a diferença é direccionar (intencionalmente) as nossas actividades, pensamentos e comportamentos para algo que comprovadamente nos pode fazer felizes (sim! há actividades que a ciência comprovou que aumentam a felicidade).

No entanto, há que ter atenção a 3 aspectos:
1) as actividades devem de ser realizadas com frequência, para que as áreas cerebrais associadas às emoções positivas se desenvolvam;
2) devemos variar no tipo de actividades, para que não caiamos na «adaptação hedonista» (quando algo de bom ou de mal nos acontece, com o passar do tempo acostumamo-nos e regressamos ao nosso estado de ânimo habitual);
3) algumas actividades resultam mais com umas pessoas e outras com outras (tudo depende do gosto pessoal e da personalidade). O importante é ir descobrindo o que resulta melhor connosco.

Normalmente, costumo realizar este tipo de actividades, de forma espontânea. Mas isso significa que por vezes, com a correria diária, esse objectivo fica meio esquecido. Por isso, pensei: "Porque não experimentar estas actividades diariamente, durante um mês?".

Para o efeito elaborei um desafio com um lista de «actividades para a felicidade». Neste, para cada dia do mês tenho uma sugestão de actividade. Nada de muito complexo, pois o objectivo é desfrutar desse momento e... ser feliz.

Na foto abaixo, enumero as actividades propostas:


Irei realizar este desafio no próximo mês de Novembro e publicarei as fotos no meu Instagram. Se quiseres participar publica as tuas próprias fotos com a hashtag #desafiofelicidade.

Num próximo post irei explicar de forma clara as actividades acima descritas. Até lá!...😊

.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Pensamento/Lema da semana #368


"O Segredo do Hygge
Reaprender a valorizar as pequenas coisas
e a conectar-se com aquilo que realmente é importante."
Pia Edberg

.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Desabafo sobre os incêndios em Portugal

Há dias lia sobre a forte ligação que os suecos têm com a Natureza desde a infância. Apesar de serem pessoas de natureza calma, como é referido por Lola Åkerström, no livro Lagom, “(...) os Suecos são invulgarmente agressivos e proativos no que respeita à conservação dos recursos naturais.” Apenas uns dias depois, em Portugal ardiam pessoas, floresta, animais e casas. Meu Deus!... Foram mortes terríveis e perdas ambientais catastróficas. Como podemos continuar a permitir isto???

Os partidos políticos, como é hábito, laçam-se numa série de acusações. Mas sejamos realistas, ao longo dos anos tem havido sempre alternância entre direita e esquerda na governação, portanto nenhum deles está isento de culpas. Apetece-me dizer-lhes: “Deixem-se de merdas! Ambos têm estado no governo e ambos têm ignorado que a prevenção dos incêndios e proteção da Natureza deve de ser uma PRIORIDADE! As vossas discussões e inércia permitiram que vidas se perdessem para sempre e de forma absolutamente terrível. Vamos acabar com a “partidite” fanática de uma vez por todas, e trabalhar em conjunto para resolver a situação.”

Claro que acusar os partidos por tudo e mais alguma coisa é uma via “fácil” para nos isentarmos de culpas enquanto cidadãos... Se há pessoas que cumprem o seu papel, há também quem insista em ignorar os seus deveres: por ex. limpar os terrenos junto a habitações, fábricas, etc.; não fazer queimadas/acender fogueiras durante o período crítico (termina habitualmente a 15 de Outubro, excepto se houver risco elevado de incêndio); não deitar cigarros para a estrada; não resolver incendiar qualquer coisa só porque se zanga com o vizinho ou com o marido ou porque alguém resolve dar-lhe umas massas adicionais...

Devo dizer que isto é tão somente um desabafo, não sou perita no assunto, mas acho que quem está no poder deveria tomar medidas efectivas... JÁ! (é muito mais fácil prevenir, do que dar resposta a uma quantidade descomunal de incêndios num só dia).

As minhas sugestões são as seguintes:
- Agravem as penalizações aos incendiários, principalmente aqueles que tiveram intenções criminosas. Se não vai a bem, talvez com o “medo” atinjam naquelas cabecinhas que não podem andar por aí a destruir vidas e o ambiente;
- Apoiem as vítimas dos incêndios com mais celeridade;
- Tal como fazem com a prevenção de assaltos, reúnam as pessoas em juntas de freguesia, lares, paróquias... seja lá onde for, mas dêem-lhes formação sobre prevenção de incêndios, dêem-lhes a conhecer as leis que existem (e que muito boa gente pode não cumprir por desconhecimento), digam-lhes quais as penalizações para quem não cumpre. Indiquem também quais as medidas que devem de ser tomadas em caso de incêndio;
- Eduquem ambientalmente a população também através dos meios de comunicação social;
- Depois de dada a formação necessária, fiscalizem para verificar se todos cumprem (mas apoiem quem não tem comprovadamente meios para cumprir, por exemplo, ao nível da limpeza dos terrenos);
- Implementem a Educação Ambiental desde cedo nas escolas, para que as gerações vindouras tenham mais consciência ambiental do que as actuais;
- Criem medidas de incentivo à agricultura e a outras actividades que conduzam ao repovoamento do interior;
- Ordenem o território, incentivem a plantação de árvores “bombeiras” e a criação de asseiros entre terrenos ou conjunto de terrenos;
- As Câmaras Municipais têm que assegurar que as bocas de incêndio estão operacionais, que os terrenos estão limpos junto às estradas (os que não pertencem ao estado têm que ser fiscalizados), que cada aglomerado populacional tem disponível até à chegada dos Bombeiros um kit de combate à incêndios, etc.;
- Apoiem iniciativas locais de planos de prevenção de incêndios, desde que comprovadamente úteis (o de Mação foi sucessivamente rejeitado e o resultado esteve à vista);
- Apliquem o que é proposto pelos especialistas (em incêndios, meteorologia, telecomunicações, agricultura, etc.). Analisem cada pormenor que não está a funcionar e corrijam. Os relatórios ao incêndio de Pedrógão Grande podem ser um bom princípio;
- Não querendo insinuar sobre o que não sei, e correndo o risco de ser injusta, mas... utilizem meios aéreos de combate a incêndios estatais. 

Quanto a nós, cidadãos, é nosso dever prevenir situações menos agradáveis. Há que proteger a Natureza ou estaremos a destruir o futuro do nosso país! É também nosso dever, exigir junto do governo que tomem medidas práticas o mais urgentemente possível. Estão agendados vários protestos pelo país. Quem tiver meios para poder participar, se puder, que o faça. Basta pesquisar um pouco para encontrar na Net os locais e horas para os vários protestos.

De louvar todo o empenho que Bombeiros e cidadãos anónimos têm demonstrado!!! Para mais, num trabalho tão difícil quanto o de defender a floresta e as populações, por vezes até à exaustão. Tão grata pelo vosso exemplo inspirador.

Por último, uma palavra às vítimas e aos seus familiares. Nem imagino a dor que estão a passar. Não mereciam jamais ter passado por isto. Lamento imenso o que vos aconteceu! Apesar de nada do que diga possa apaziguar a vossa dor, esperemos que finalmente se comece a AGIR para que jamais volte a ocorrer algo semelhante ao que vos aconteceu. Aos sobreviventes desejo que tenham força para se reerguerem e lutarem para terem a vossa vida de volta, de preferência que o futuro seja mais risonho.

««»»

De uma simples cidadã sem qualquer afiliação política, mas com um desejo enorme de que grandes incêndios como o deste e de outros anos, não se repitam... jamais!
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Pensamento/Lema da semana #367


"(...) cada um faz a diferença,
mesmo quando não imagina que está a fazê-la."
Marisa Moura

.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Lagom, o Segredo Sueco para Viver Bem - o livro

Comprei o livro Lagom - O Segredo Sueco para Viver Bem de Lola A. Åkerström no fim das férias de Verão. A verdade é que tenho um fascínio pelo estilo de vida nórdico (não desfazendo no nosso, que também tem muita coisa boa). Já me tinha apaixonado pelo hygge dinamarquês e adoptado algumas ideias no meu dia-a-dia. Estava igualmente ansiosa por conhecer o lagom. Queria mais inspiração, porque estes livros trazem sempre ideias interessantes... e eu não resisto a testá-las (pelo menos algumas).

Mas antes de mais, importa esclarecer o que é isto do lagom. Trata-se de um estilo de vida adoptado pelos suecos que significa nem de mais, nem de menos, mas na medida certa. Uma forma de viver considerada "ideal" para cada um (e que por isso varia, consoante a pessoa). Em que se busca o equilíbrio. Em que se recebe e se contribui em partes iguais. Por exemplo ao nível do emprego, não devemos trabalhar de menos, nem de mais, mas sim na medida certa. Enquanto estamos no emprego, devemos ser o mais competentes possíveis. Mas também temos direito à nossa vida pessoal. Deve de haver equilíbrio! Assim, é benéfico fazer pausas ao longo do dia de trabalho e sair sempre a horas.

Devo dizer que este livro me lembra imenso a versão inglesa do Livro do Hygge. Capa dura, imagens lindíssimas e um texto inspirador. Contudo, não gostei do facto de não trazer índice. Para mim, que gosto de organização, isso é fundamental. Mas pronto... nada a fazer...

Uma das imagens lindíssimas deste livro.

Mas vamos ao conteúdo.

Numa primeira parte a autora esclarece o significado da palavra lagom e como ela é usada na linguagem do dia-a-dia. Depois disto, explica como o lagom inspira os vários domínios de vida dos suecos, o que é detalhado em cada capítulo do livro. 

É neste ponto que este conceito começa a fazer sentido. Começamos a perceber o porquê de certas atitudes suecas (a sua aparente frieza por ex.). Apercebemo-nos também como ao pôr este conceito em prática, podemos melhorar vários domínios da nossa vida. Por exemplo ao nível da decoração, o objectivo é criar harmonia em casa. Eliminar o stress que nos rodeia, criando um ambiente de calma e paz. Tem muito a ver com minimalismo, em que optamos por evitar a tralha, para dar destaque àquilo que nos traz alegria ou que nos é útil. A autora vai então explicando como é que os suecos costumam aplicar isto na prática, dando-nos assim uma série de sugestões. Vou citar só um excerto sobre o objectivo do lagom ao nível da decoração: "O derradeiro objectivo é criar um lugar acolhedor que nos faça felizes e nos acalme instantaneamente assim que pomos o pé na porta (...)." Isto faz tanto sentido!...

Um dos capítulos, que aborda a sustentabilidade em casa e o minimalismo.

Mas este é só um exemplo. Os temas abordados no livro são os seguintes:
- A cultura [sueca] e as emoções;
- A comida e os dias de festa;
- A saúde e o bem estar;
- A beleza e a moda;
- A decoração e o design;
- A vida social e a diversão;
- O mundo do trabalho e dos negócios;
- O dinheiro e as finanças;
- A Natureza e a sustentabilidade.

Cada um destes temas está dividido em sub-temas, também eles interessantes. Vou dar o exemplo no capítulo da "comida e dias de festas". Os sub-temas abordados, são os seguintes:
- Um começo não agitado do dia; 
- O ritual diário da fika (as tais pausas ao longo do dia de trabalho);
- Coma o que quiser... dentro do razoável;
- O regresso à simplicidade;
- O Manifesto da Cozinha Nórdica; 
- Qualidade acessível a todos;
- Banquetes e a arte da reutilização.

No fim de cada capítulo, há sempre um quadro resumo com as ideias que podemos implementar na prática.

Um dos quadros resumo que surge no fim de cada capítulo.

Devo dizer que depois desta leitura, fiquei motivada para muita coisa. Para descomplicar as refeições; para não me desfazer somente da tralha, mas  tentar reutilizar, dando um outro uso aos objectos; para fazer uma gestão financeira mais eficaz; para implementar várias dicas para uma vida mais ecológica, etc., etc. Ideias e motivação não me faltam...

A última parte do livro fala da aplicação do lagom nos dias de hoje. Dos seus aspectos mais, ou menos, positivos. Da sua relação com a felicidade.

Após ler este livro, concluo o seguinte:
bom seria aproveitar aquilo que já temos de bom
e deixarmo-nos inspirar pelo melhor do estilo de vida sueca.
Lagom pode ser um bom caminho a seguir.

Imagem lindíssima a evocar a Suécia e o estilo de vida dos seus habitantes,
nomeadamente o amor e respeito pela Natureza.

Fotos: Mafalda S.
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:
Related Posts with Thumbnails