terça-feira, 11 de novembro de 2014

Um apartamento minimalista - decoração que não tem de ser aborrecida

"Perdemos tanto lugar a atulhar os espaços (...),
tanto tempo a arrumar, limpar, procurar..."

"Deixem de possuir demais,
terão mais tempo para consagrar ao vosso corpo.
E quando se sentirem bem no vosso corpo, poderão esquecê-lo e cultivar o espírito,
aceder a uma existência plena de sentido.
Serão mais felizes!"

Dominique Loreau

Ultimamente ando a espreitar sites de decoração nórdica, um estilo mais minimalista. Mas se antigamente tinha a ideia (pré-concebida) de que este era um tipo de decoração monótona, que não me agradava, hoje percebo que não é bem assim. O minimalismo também pode ser encantador, também pode incluir elementos românticos, rústicos, o que quisermos. Mas traz sem dúvida mais serenidade e funcionalidade, do que uma casa atulhada de objectos.

Deixo-te aqui um exemplo, de um apartamento de 73 m2 na Suécia.

Tem uma minúscula varanda, que me parece um espaço zen dentro de casa. Quem não relaxaria com aquele verde todo?


Apesar de ser um espaço pequeno, não está atulhado. Tem apenas uns vasos e está divido em duas áreas distintas.


Aqui está uma pequena mesa de refeição, onde podemos tomar um agradável lanche. Reparas-te como os móveis são de pequena dimensão, para não ocuparem demasiado espaço? Adoro igualmente todo o verde envolvente...


A outra área da varanda, pode muito bem ser um recanto de leitura. Gosto particularmente dos toques de cor, dados pelos vasos de flor.


Uma sala simples, com uma vista encantadora. O detalhe do candeeiro ao canto. Este foco de luz, permite criar um espaço de leitura.


A sala no seu todo. Muito simples. Ao invés de estar sobrecarregada de móveis e bibelôs, os elementos decorativos surgem com plantas (que tornam o ambiente relaxante) e com quadros nas paredes (tudo o que é pendurado na vertical, dá muito menos trabalho na altura de limpar).

No meu caso, e porque temos de pensar no que é realmente necessário para cada um de nós, talvez o móvel em frente ao sofá fosse de maior dimensão, para guardar os meus imensos livros (únicos objectos que nunca considero demais). E colocaria ali a televisão, ao invés do quadro. 


Mais um pormenor da vista da sala para a pequena varanda (são apenas umas grades junto das portadas). Aqueles vasos não são adoráveis?


A área das refeições está bastante simples. Novamente, para não tornar o espaço monótono, são colocadas flores na mesa, papel de parede numa das paredes, e há mais um quadro pendurado. Há ainda o espaço da lareira (também reparei que naqueles países gostam muito de incluir velas na decoração... mais um elemento relaxante dentro de casa).


Um detalhe do papel de parede. Decora a casa, sem dar trabalho praticamente nenhum a limpar.


E agora a vista para o quarto. Um ambiente com cores neutras, que convida a relaxar.


As janelas não têm cortinas... o que é bom para quem tem alergias. Gosto do pormenor da secretária, afinal por vezes não sabemos muito bem onde pousar o portátil ou o iPad. Assim, temos uma pequena área de trabalho dentro de casa (também já vi esta área em salas, junto da cozinha... torna-se muito útil, especialmente para quem não tem escritório).


Os cestos de arrumação das mesas-de-cabeceira são óptimos para guardar acessórios, livros, produtos de beleza... (por coincidência, tenho uns iguaizinhos na casa-de-banho). Dispensaram-se também os tapetes neste quarto (a única carpete que existe está na sala, bem como uma passadeira junto da bancada da cozinha e o tapete da entrada... ah, o pequeno quarto de hóspedes também tem uma passadeira, daquelas que não acumulam muito pó).

Os principais toques decorativos deste quarto vão para os vasinhos, os almofadões e um quadro pendurado na parede (nos países nórdicos é comum espalhar vários quadros pela casa).


Para aproveitar o espaço existem 2 roupeiros menores (um para ele e outro para ela) e um espelho estrategicamente colocado (o que dá sempre jeito, quando nos queremos arranjar).


Mais um detalhe decorativo no quarto, para quebrar a monotonia.


A cozinha também tem bancadas muito libertas de objectos (estes estão guardados nos móveis). O fogão, por incluir uma placa ao invés de bicos, é igualmente de fácil manutenção.


Os apontamentos decorativos são praticamente feitos com plantas e por um relógio pendurado na parede. Adoro aquela vista para a varanda...


Eu bem disse que os objectos (e também os produtos alimentares) estavam escondidos nos móveis...


Esta bancada extra, permite ampliar o espaço de trabalho... dá sempre jeito enquanto se cozinha e quebra a monotonia daquela parede.


Nem sei como, mas num espaço minúsculo conseguiram criar um outro quarto. Mais velas, mais vasos e, claro... quadros na parede. O roupeiro está ao fundo da cama.


Um espaço pequeno, mas sem dúvida bem aproveitado. A cor da cama também dá alegria à divisão.


Na casa-de-banho, a mobília e loiças são mais pequenas, de modo a permitir espaço suficiente para a circulação. O móvel é adequado para guardar objectos essenciais como toalhas, papel higiénico e produtos de higiene.


A isto se pode chamar aproveitamento de espaços. Pena não haver um desnível no chão, na área do duche. Não sei se assim, a água não se espalhará na casa-de-banho.


O hall de entrada é, mais uma vez, uma área funcional. Tem um espaço para pendurar malas, outro para os casacos e um banquinho onde a pessoa pode sentar-se e descalçar os sapatos - que nestes países costumam ficar à entrada (cá em casa também nos costumamos descalçar assim que chegamos a casa, mas guardamo-los num móvel).


Mais apontamentos decorativos na vertical (aquela parede de tijolo não ficou linda?). O espelho também dá jeito, para dar um toque no visual antes de sair de casa.


E é isto, um apartamento pequeno, com espaços bem aproveitados. 

E o que se ganha com uma casa mais simples e funcional? Certamente tempo para o mais importante... o que inclui ser feliz!

Fotos: Alvhem Mäkleri & Interior

10 comentários:

  1. Este post vem mesmo a propósito.
    Estou atualmente a remodelar uma casa antiga para onde vou morar no próximo ano e de facto pequenos pormenores fazem toda a diferença.
    Venham mais posts destes! =)

    http://soprosdopensamento.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Adorei... principalmente os espaços exteriores.

    ResponderEliminar
  3. Adorei, realmente não é preciso muito para se ter uma casa linda e funcional :)

    ResponderEliminar
  4. Lindo! Obrigada pela partilha .
    A presença das velas e a ausência de cortinados é uma "adaptação" às condições naturais. Como eles têm muito poucas horas de dia, no outono e inverno, aproveitam toda a luz que lhes possa entrar pela casa dentro, daí não terem cortinas. As velas têm a dupla função de iluminar e aconchegar.
    Cá em Portugal, se não tivéssemos cortinados o sol " comia-nos " o chão, as tintas das paredes, os móveis...
    Aproveito para dar os parabéns e desejar as maiores FELICIDADES à família pelo seu novo membro.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Lindo de morrer :)
    Muita luz , e serenidade ......e não é isso que procuramos quando chegamos a casa ?
    Não custa viver ,custa é saber viver .....
    Boa semana
    bjs
    Lulu

    ResponderEliminar
  6. O aconchego da simplicidade, vale tudo. Menos é mais, muito mais! Amei cada detalhe!
    Beijinhos e obrigada pela partilha

    ResponderEliminar
  7. Gostei muito, em especial por ser tão branco, tão luminosos.
    Fico com a sensação que a decoração nórdica é perita em "enfiar o Russio na rua da Betesga".
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Adorei o post e as descrições. O design escandinavo é especialista no aproveitamento dos espaços, sempre com muito bom-gosto e charme!
    Fantástico, sem dúvida!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Nossa, esse é o apartamento dos meus sonhos!
    Adorei! Bjs Flor :)

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails