terça-feira, 29 de outubro de 2013

Balanço do meu «dia livre de estímulos»

Ultimamente andava a sentir-me realmente esgotada e isso refletia-se nas minhas horas de sono (ou falta delas), no cansaço e em dores de cabeça frequentes.  Honestamente, até as actividades em família estavam a ser um sacrifício.
 
Perante este cenário, na passada Sexta-feira preparei um «dia livre de estímulos». Tirei uma folga suplementar, fiquei sozinha em casa e descansei. As únicas actividades que pratiquei foram relaxantes: meditei, bebi chá anti-stress, tomei um banho de imersão e estive deitada no sofá (há quanto tempo - talvez anos - que não estava assim). Disse não a várias coisas: não liguei sequer o computador (pelo que não corri o risco de ter de responder a e-mails ou a mensagens no facebook), não liguei muito ao telemóvel, não realizei tarefas domésticas nem outras relacionadas com o trabalho.
 
O resultado é que deixei de fazer o diário do sono, porque parece que finalmente consegui descansar à noite. A dor de cabeça foi-se. Sinto-me também mais enérgica e produtiva. E, sobretudo, estou a dar a merecida atenção à minha família.
 
Conclusão: por vezes temos de saber quando abrandar... isto se queremos ter energia para prosseguir com os nossos objectivos.
 

3 comentários:

  1. este foi uma das minhas lições deste ano: para estar bem a trabalhar (família, casa e/ou trabalho) o descanso é fundamental! andei anos sem ferias ou com férias hiper agitadas e isso consumiu-me. este ano parei. tive férias livre de estímulos e nunca me senti melhor :) uma boa lição :)
    ***

    ResponderEliminar
  2. Precisamos de dias assim.... tenho plena consciencia disso e não passo um mês sem o praticar =)

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails