sábado, 17 de julho de 2010

Os efeitos positivos das férias


A época é propícia ao tema que me propus investigar: as férias. Afinal, quem não tem boas recordações de um pôr-do-sol à beira-mar, de um piqueninque numa floresta, de percorrer um palácio antigo, de visitar um museu... são tantas as possibilidades...

Não é preciso meditar muito sobre o assunto, para saber que as férias podem ter efeitos positivos sobre o nosso bem-estar.

Dado que ficamos com o corpo e a mente afastados do trabalho (pelo menos devíamos), as férias permitem que o nosso organismo recupere energia para o regresso à actividade (curiosamente, ter férias é um factor impulsionador da produtividade laboral). Os especialistas chegam a sugerir que o ideal é distribuir as férias ao longo do ano, ao invés de tirá-las todas juntas.

Existem estudos que demonstram a importância deste período na redução da mortalidade em pessoas com riscos de doenças coronárias. Foi igualmente demonstrada a melhoria dos sintomas em doentes com depressão, com síndrome de Burnout (também chamada de síndrome do esgotamento profissional) ou com problemas físicos decorrentes de stress excessivo.
««»»

No entanto, por vezes as próprias férias podem ser um factor gerador de stress, quer pelos conflitos entre as pessoas que vão de férias em grupo, pelas faltas de planeamento, pelo dinheiro gasto, etc. Por isso, deixo algumas dicas para gozarem ao máximo as vossas férias e para que estas não sejam motivo de stress:
- se vai de férias com um grupo de pessoas, é importante ter em conta 2 aspectos: a) ter afinidade entre as pessoas do grupo, para que desfrutem os tempos de lazer sem grandes conflitos; b) ouvir todos os elementos, para que o destino escolhido seja de comum acordo;
- planeie as férias com a antecedência devida. Quanto mais cedo o fizer, mais fácil será adquirir pacotes turísticos a preços mais acessíveis;
- no trabalho deixe todas as orientações necessárias para que quem o vá substituir não tenha de o incomodar nas férias com dúvidas, e deixe clara a mensagem de que só o devem incomodar em situação de emergência;
- prepare tudo antecipadamente (bagagens, locais a visitar, local para a estadia, etc), pois a falta de programação pode levar a correrias desnecessárias e a episódios menos agradáveis;
- evite realizar actividades em excesso, pois tal pode conduzir a demasiado cansaço, impedindo-o de recuperar energia;
- procure realizar alguma actividade física, comer (agora já tem tempo para comer comida mais saudável) e dormir bem. É meio caminho andado para recuperar a sua energia e saúde;
- procure sobretudo divertir-se e sorrir mais (estas actividades levam ao aumento das «moléculas da felicidade», chamadas de serotonina, capazes de produzir uma sensação de alegria).

Resta-me desejar a todos umas Boas Férias e sobretudo chamar a atenção para o facto de que necessitam realmente de descansar em alguns períodos do ano... para bem da vossa saúde mental e física.

2 comentários:

  1. Boas dicas! O meu principal problema é mesmo evitar os conflitos com a família. Há sempre discussões acerca de para onde haveremos de ir, etc.

    Beijinhos, continua.
    Marina

    ResponderEliminar
  2. Excelente texto... até fiquei Zen ;o)

    A importância das coisas, boas ou más, depende somente de nós e, infelizmente nos últimos tempos, tenho valorizado demais os aspectos negativos apesar de ter plena consciência do grande erro que estou a cometer mas tudo advém de um cansaço acumulado de um Inverno complicado pelas noites sem dormir.

    Há que pôr isso para trás e seguir em frente, aproveitando o momento, cada momento que depois pode ser tarde.

    Às vezes há que parar, desabafar para termos consciência plena de como a VIDA é bela :o)

    Foi o que eu fiz... rezinguei-me com o intuito de abrir os olhos.

    Obrigada pelo teu comentário e continua com a partilha destes textos que são sempre úteis.

    Beijos
    Tété

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails