quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Vidas inspiradoras: histórias de amor, positivismo e confiança!

Nos serões da minha infância, na época do tempo quente, era comum a vizinhança sentar-se em frente a casa, reunindo-se em animadas conversas. Então ouvíamos os seus passos. Um casal octogenário subia a rua de braço dado, olhar cumplice e sorriso apaixonado.

Numa aldeia como a minha, numa época em que as emoções se escondiam, isto causava mais espanto do que um homem a cair de bêbado (literalmente) na rua. Não que os vizinhos achassem aquilo mal, apenas achavam estranho, diferente. Ouvia algumas mulheres suspirarem, meio tristes: "quem me dera que o meu João fosse assim..."

Cresci a admirar aquele casal, que permaneceu unido até ao fim. Sonhava um dia ter um casamento assim...

Entretanto a memória foi-se desvanecendo e quase não recordava aqueles idosos... até há poucos dias. Uma senhora amiga contou-me a história de amor dos seus pais e lembrei-me de imediato dos passos daquele casal, nas noites de Verão.

A dita senhora recordava emocionada, quando o pai dizia para toda a gente que a mãe era "a candeiazinha que veio iluminar a sua vida". Eram muito unidos e apoiavam-se mutuamente. Mas deveria haver uma fórmula secreta para se darem tão bem. Qual seria?

Em primeiro lugar o amor que os unia. Era muito forte e o pilar fundamental... mas só isso não bastava.

Em segundo lugar o positivismo da esposa. Tinha uma capacidade enorme para ver as situações pelo lado positivo e mesmo perante os maiores problemas, concentrava-se sempre nas soluções... e encontrava-as! O marido que era mais negativo, acabava por enfrentar melhor o dia-a-dia, contagiado pelo positivismo da esposa.

Em terceiro lugar, a confiança. A senhora costumava dizer à filha que jamais se deve trair a confiança do parceiro. A mentira tem perna curta, e uma vez perdida a confiança jamais se recupera, haverá sempre uma réstia de dúvida.

Foram felizes até o dia em que ele se foi.

Exactamente um mês depois, ela disse que tinha chegada a sua hora. Com uma serenidade impressionante, acalmou os filhos dizendo que iria para um local melhor, "pois não somos deste mundo". Morreu naquela noite, calma e cheia de amor.

Foto: Rev. CD-Rom Fácil

11 comentários:

  1. Que bonito! E apesar de tudo... sim pq a vida tb lhes deve ter dado momentos menos bons, sempre estiveram unidos! :)

    ResponderEliminar
  2. Ai que até me arrepiei!
    Lindo e emocionante!

    Eu quero uma história assim para mim!

    :)

    ResponderEliminar
  3. Olá Mafalda:)

    Obrigada pelo comentário, assim sabe bem voltar:):)

    Adoro lindas histórias de amor! Conheço algumas que tal como este casal amam-se eternamente. Quem sabe daqui a alguns anos alguém fale o mesmo de nós? A minha história de amor cada vez me surpreende mais, pela positiva claro.

    Muito amor e muita felicidade para este novo ano:)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Uma história de vida muito bonita, inesquecível.

    ResponderEliminar
  5. Que história linda de amor!!Hum...o amor...faz milagres e acalma qualquer coração!!!

    Beijinhos Querida!!
    Muita Luz!

    ResponderEliminar
  6. Que lindo, Mafalda. O post lembrou-me meus pais, que fizeram, em setembro passado, 60 anos de casados. Graças a Deus!!! Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Mais uma vez obrigada pela história. Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Muito bonita essa história. Eu conheci o meu marido quando tinha 15 anos e ele estava a fazer os 18. Desde então nunca mais nos largámos. Fazemos neste domingo 16 anos que estamos juntos. <3 E a prova do nossa amor tem 5 aninhos e chama-se Carolina!
    Teresa Almeida

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails