quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Como a sua casa poderá contribuir para a sua felicidade?

Não sei se repararam, mas no post que escrevi sobre os países mais felizes do mundo, uma característica comum a quase a todos é o facto de possuírem paisagens lindíssimas. A verdade é que o ambiente influencia o nosso estado de espírito, tanto pela positiva, como pela negativa. Quantos de nós já entrámos em casas de pessoas cujo ambiente pesado e sombrio só nos faz desejar sair dali? E, pelo contrário, também já entrámos em casas (espero bem que sim!), cujo ambiente tão agradável e acolhedor, parece convidar-nos a ficar. A nossa própria casa pode reflectir o estado da nossa vida presente. Como refere o psicólogo James Hillman “Existe uma relação entre os nossos hábitos e as nossas habitações, entre o interior das nossas vidas e o dos lugares onde vivemos”.

Existe um ramo da Psicologia, chamado de Psicologia do Design de Interiores (as coisas que eu descubro), cujo objectivo passa por tentar promover a felicidade, através da criação de espaços que fomentem emoções e vivências positivas nas pessoas que lá vivem ou trabalhem. Com base nos estudos desta área científica, deixo algumas dicas para que a vossa casa possa contribuir para a vossa felicidade:

««»»
1) Na hora da compra, pondere na escolha da localização – Desde sempre que os humanos privilegiaram o sentimento de segurança. Por isso ao escolher uma casa dê preferência a aspectos como: boa manutenção das ruas, boa iluminação, inexistência de criminalidade, bons equipamentos (escolas, serviços públicos, etc.), boa iluminação, elementos naturais bem cuidados (como árvores e flores). Evite a proximidade de cafés e bares nocturnos, estradas muito movimentadas, estações de serviço, fábricas e ruas com sinais de deterioração e lixo.
2) Tenha em atenção o ambiente interno da casa – Apesar do aspecto exterior ser muito importante, é primordial que o interior da casa lhe agrade. Na altura em que comprei a minha casa estive numa zona verdejante lindíssima, mas ao entrar nos apartamentos, tive a nítida sensação de me sentir sofocada. Os apartamentos com divisões minúsculas e sem varandas, mais pareciam gaiolas. É bom estar atento às sensações que as casas nos dão.

3 – Opte por uma casa onde possa ter a liberdade de fazer alterações – Investigações levadas a cabo por Gary Evans (Universidade de Cornell, Nova Iorque) demonstraram que os moradores se sentem mais felizes em casas onde possam fazer alterações. Por isso, se pensar em alugar ao invés de comprar uma casa, assegure-se que o senhorio lhe dê autonomia para isso (imagine o que seria ter de conviver com uma parede bordeaux que detesta).

4 - Torne o seu Lar, num refúgio para relaxar do stress do dia-a-dia – Uma casa com aspecto acolhedor, dar-lhe-á a sensação de conforto e segurança. Opte por materiais como pedra e madeira, divisões compartimentadas que permitem ter espaços mais privativos, lareiras. É importante que a nossa casa seja o local em que nos sintamos tão confortáveis, que nos permita abandonar as preocupações que trazemos do exterior.

5 - Dê primazia ao seu estilo e não às tendências da moda – A nossa casa deve ser um reflexo da nossa personalidade. Por vezes compramos objectos decorativos por estarem na moda, mas quando os tentamos enquadrar em casa, percebemos que não fazem qualquer sentido. Prefira objectos que estejam de acordo com o seu estilo e que, mesmo que inconscientemente, certamente o farão sentir melhor.

6 – Deixe entrar a luz natural – O nosso organismo necessita de receber luz natural, pois esta regula os nossos ciclo biológicos de sono e estado de vigília. Respeitar o ritmo de luminosidade natual, ao longo do dia, promove o nosso bem-estar. Assim, logo pela manhã abra as cortinas e inunde a casa de luz.

7 - Adapte a iluminação artificial à divisão da casa – Divisões como a cozinha ou sala-de-estar, onde se realizam actividades em família, requerem luzes mais brilhantes. Já nos quartos e casas-de-banho, áreas mais voltadas para o recolhimento e privacidade, opte por iluminação mais suave. Crie focos de luz mais intensa, por exemplo com candeiros ou apliques em zonas de leitura ou junto dos espelhos das casas-de-banho.

8) Crie ambientes misteriosos – Vários estudos indicam que os seres humanos têm prazer e atracção pelo mistério. Pode incluir esses elementos através de pequenos recantos, escadas, corredores com esquinas, caminhos de acesso à entrada da casa com curvas, ou seja, espaços que não mostram tudo à primeira vista. A inclusão de velas, cortinas, portas sólidas, são outros elementos atactivos e que incutem um certo encanto à sua casa.


9) Crie um espaço só seu – A falta de privacidade numa casa contribui para o stress. Daí a importância de criar um espaço individual, onde possa relaxar da rotina do dia-a-dia. Crie um espaço mais reservado, que pode ser uma poltrona num canto de uma divisão, um banco no jardim, um pequeno «santuário» numa divisão rodeado de almofadas, velas e outros elementos que convidam ao relaxamento.

10) Incorpore elementos da natureza – Elementos naturais melhoram o humor e a saúde da pessoa. Pode incorporá-los com vasos de plantas, fotos ou pinturas de paisagens, aquários, pequenos troncos de árvores, arranjos florais. Se tiver um jardim (que sorte a sua), mantenha-o bem cuidado e com aspecto agradável.

11) Aproveite a tecnologia, mas com moderação – É óbvio que os electrodomésticos vieram melhorar a nossa vida (painéis solares, máquinas de lavar loiça e roupa, frigorífico…). No entanto é necessário evitar o excesso de tecnologia, de modo a que esta não nos ocupe demasiado tempo, dificultando o diálogo em família ou interferindo com o nosso sono (bem me parecia que não devia ter colocado uma televisão no quarto…).

12) Opte por um ambiente ordenado e com padrões que combinem – Tal como preferimos rostos simétricos, isso também se aplica à decoração. Sentimo-nos mais relaxados perante o equilíbrio de proporções, a ordem, os padrões. Já a desordem e o caos numa casa fazem com que nos sintamos mais ansiosos e stressados. Por isso, é importante manter a tralha controlada e fazer com que a nossa decoração de algum modo siga um padrão (ao nível do tema, da cor, do tamanho, da forma, etc).

13) Tenha sempre em mente a funcionalidade – Os objectos da sua casa, para além de serem bonitos aos seus olhos, devem ser funcionais. Coloquei a foto anterior propositadamente. Em termos de simetria a casa de banho é óptima, mas seria preferível que os lavatórios fossem mais arredondados. É que lavatórios demasiado rasos acabam por ser stressantes na altura de os limpar. Experimente lavar as mãos sujas de terra numa superfície rasa. Logo perceberá a dificuldade de remover a dita terra do lavatório.

14) Opte por pintar a casa com cores neutras – Se gostar de ver cores mais ousadas na sua casa, prefira utilizá-las em materiais que podem ser renovados facilmente (almofadas, mantas, arranjos florais…). Cores de paredes menos sujeitas a tendências, podem evitar ter de pintar tudo de novo assim que se canse destas.

15) Opte por divisões amplas – A sensação de amplitude costuma proporcionar bem-estar aos moradores. Por oposição, divisões demasiado pequenas e/ou atravancadas com objectos e tectos rebaixados, costumam dar uma sensação de ansiedade e sufoco.

16) Inclua elementos alusivos às suas lembranças felizes – A nossa casa acaba por contar a nossa história. Por isso inclua elementos que lhe tragam boas recordações, tais como: fotografias, mobiliário da sua avó restaurado, uma jarra que comprou numa viagem de sonho, os seus livros preferidos, etc.

17) Vá renovando a decoração – A sua decoração não se deve fixar unicamente no passado. A casa deve ir incluindo elementos novos, acompanhando as transformações dos seus moradores. No fundo, deve misturar elementos que contam a sua história com novas decorações, que dão uma lufada de ar fresco à sua casa.
««»»

Em suma, para que a sua casa contribua para a sua felicidade é necessário que a sinta como um lar no verdadeiro sentido da palavra – um espaço que lhe traga conforto, paz, estabilidade… e sobretudo um espaço de relaxamento face à correria do dia-a-dia.

Espero sinceramente que estas dicas o ajudem!

Fotos: Google images - Autores não identificados

16 comentários:

  1. Ajudam pois, eu ligo muito ás casas...sabes eu tenho uma panca (em breve falo dela no blog) é que qdo vou a andar de carro a noite e vou vendo as casas e apartamentos consuante a cor da luz eu imagino a felicidade das pessoas.Mas ja li algures alguem cmo eu e agora ja n tenho vergonha de dizer

    ResponderEliminar
  2. Olá!!!

    Adorei o seu post de hoje! Eu adoro esse assunto de casa e acho que tem tudo a ver sim o estado da nossa casa com o nosso estado de espírito, e vice e versa!

    Ótimas dicas, como sempre!
    Eu sou apaixonada pela minha casa, ela é bem ampla e espaçosa, ocupamos todos os espaços, nada está sobrando ou está lá só pra bonito.
    Queria mudar muitas coisas que ainda não posso...

    Achei linda demais aquele imagem do quarto azul. Que quarto hein?!

    Beijocas
    Ju

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que a minha primeira exigência tinha de ser uma cozinha decente. Acho que nunca ia estar bem numa casa com uma cozinha sem espaço para me mexer. Mas pronto, são opiniões xD

    Beijinhos *

    ResponderEliminar
  4. Assunto muito bom, eu acrescentaria que é importante morar bem perto do local de trabalho, principalmente em cidades grandes com trânsito ruim, isso faz com que as pessoas não fiquem estressadas, meu marido trabalha 5 minutos de casa, vai a pé, almoça em casa, e chega rapidinho para curtir no filhota de 5 meses no final da tarde ;)
    bjs

    ResponderEliminar
  5. O amor, como as andorinhas, dá felicidade às casas ...

    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Olá querida

    Obrigada.

    Este blog também é lindo, eu amei.
    Esta postagem está muito bem apresentada, e nos detalhes com amor.

    Com carinho BJS.

    ResponderEliminar
  7. Adorei sua pesquisa e fiquei encantada com a ambientação!!! Gosto demais de vir aqui, já me sinto muito feliz em estar sempre por aqui!!!! Quando fiz cursos de Feng Shui aprendi que a cada certa para a nossa felicidade e harmonia é aquela que ao chegar para a primeira visita, deve-se epdir a chave da porta da frente ao corretor de imóveis e, se a porta de abrir suavemente na primeira tentativa, essa casa é a SUA casa. Se travar, emperrar, nao abrir, desista!!! Foi esse um fator primordial na escolha na minha casa. bjs Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderEliminar
  8. Olá!

    Gostei muito do assunto que abordaste, desconhecia alguns destes aspectos.

    Mas havemos de concordar, que por razões económicas, nem sempre é possível seguir estas indicações :(

    Beijinho grande!

    ResponderEliminar
  9. Mas q dicas fantásticas, e faz todo o sentido, vou começar a dar mais atenção a certas coisas.
    Bjs

    ResponderEliminar
  10. Patrícia, algo que não mencionei aqui, é que existem estudos em que para criar um ambiente que propicie a nossa felicidade em casa, nem sempre é preciso ter muito dinheiro (ok, é sempre necessário algum).

    Na realidade, há pessoas cuja imaginação ultrapassa as limitações financeiras e acabam por ter casas maravilhosas a preços mais acessíveis. Utilizam o método DIY (Do it yourself), ou seja, faça você mesmo e criam ambientes fantásticos em casa. Podes encontrar vários exemplos na blogosfera. Um blog que me surpreendeu pela sua criatividade foi o "A Dama das Camélias" da Lúcia, que podes encontrar em http://damadascamelias18.blogspot.com/.

    Beijinhos e as maiores felicidades!

    ResponderEliminar
  11. Mafalda quando passo mesmo que seja só uma noite fora de casa, sabe-me sempre bem regressar à "minha" casa. É aquele sentimento de reconhecimento de tudo o que nosso, adoro essa sensação de regresso.

    ResponderEliminar
  12. Mas que belo post!

    Adorei! Concordo plenamente com tudo!

    Beijos e um dia feliz

    ResponderEliminar
  13. Olá florzinha.... AMEI seu cantinho e esse post mais ainda... simplesmente maravilhoso... amo ficar na minha casinha e molda-la com o meu estado de espirito... e é bem verdade tem lugares que mal chegamos e temos enorme vontade de partir... e outro que nos sentimos muito bem.... bjss da sua mais nova seguidora

    ResponderEliminar
  14. Mafalda. O ambiente é tudo para o humor. Saber usá-lo em detrimento de nossas emoções é um ato de sabedoria. Amei a postagem e as fotos estão lindíssimas. Adoro ambientes cleans. Beijos.

    ResponderEliminar
  15. Gostei muito do post. Há pessoas no entanto que parece que têm casas para mostrar aos outros, o que é estranho!

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails