terça-feira, 15 de junho de 2021

A experiência de deitar cedo

Ultimamente, tenho-me deitado mais cedo. Não sempre, mas algumas vezes. Fico impressionada como um pequeno hábito pode fazer toda a diferença.

Os motivos que me levam a deitar tarde são a tentativa de deixar concluídas um rol de tarefas (intermináveis). Mas se não puser um travão, terei sempre o que fazer... No entanto, sinto que preciso de cuidar mais de mim. Isso significa mais saúde, mais felicidade. E se eu estiver bem, isso também se reflete na minha família.

Eis a nossa rotina, nesses dias:
- Jantamos mais cedo;
- Tento ter a casa arrumada por volta das 20h30 (o que não conseguir fazer... paciência);
- Quando é possível fazemos alguma coisa em família (normalmente, jogamos a qualquer coisa). Tenho evitado ver séries, porque as mesmas são viciantes e depois acabamos por nos deitar tarde. [Contudo, ultimamente tenho ajudado a minha filha mais velha a estudar para os testes, pelo que se torna mais difícil fazer atividades em família, cedo... Mas ela está quase a entrar de férias, por isso as coisas irão acalmar];
- Por vezes bebo um chá calmante ou «boa noite», daqueles que ajudam a relaxar;
- Costumamos ficar todos na minha cama, a ler ou a relaxar com qualquer outra coisa;
- Por vezes coloco os fones nos ouvidos, para ouvir sons da Natureza enquanto leio (por ex. o som do mar);
- Por último, quando o sono chega, cada um vai para a sua cama.

O que sinto de diferente:
- Consigo ler mais e isso deixa-me mais relaxada, motivada e... feliz;
- O sono chega mais cedo;
- Tenho um sono mais reparador e acordo menos vezes durante a noite;
- Acordo naturalmente, sem recurso ao despertador;
- De manhã sinto-me com muito mais energia e boa disposição;
- Tenho dias mais produtivos e gratificantes.

Nos dias em que me deito à meia-noite, é o oposto de tudo isto. Acordo com o corpo pesado e frequentemente com dor de cabeça. A energia anda pelas ruas da amargura... 

Por isso, pelo menos no meu caso, deitar cedo pode fazer toda a diferença. É um hábito a adquirir.

Foto: De Stock Snap por Pixabay
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 14 de junho de 2021

Pensamento/Lema da semana #554

"Olha à tua volta
e percebe a Natureza...
Não percas a beleza
que Deus nos dá diariamente."
Autor desconhecido

Foto: De Jill Wellington por Pixabay
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

terça-feira, 8 de junho de 2021

Dando pequenos passos, para voltar a ser feliz

Há três semanas atrás, escrevi um post sobre como ultimamente não me estava a sentir feliz. Foi bom reconhecer a situação, para poder refletir sobre a mesma. Isso levou-me a procurar soluções.

Entretanto, "obriguei-me" a mim própria, a cuidar um pouco mais de mim. Não fiz nada de extraordinário, apenas coisas simples (mas que fazem toda a diferença, para uma vida melhor).


Passei a fazer algumas pequenas pausas ao longo do dia - nem que sejam só de 5 minutos. Aproveito a ocasião para fazer algo que me faz muito feliz, que é ler. É indescritível como ler me faz bem! 💗📚 Relaxa-me, mantem-me motivada e aprendo tanto... (a propósito, presentemente estou quase a concluir a leitura de “Sapiens. História Breve da Humanidade” de Yuval Noah Harari - que livro bom! Estou ansiosa por chegar ao capítulo sobre “felicidade”).


Também tenho contemplado mais a Natureza. Posso assistir ao nascer ou pôr-do-sol, conduzir por um caminho diferente, passear no meio da Natureza (em lugares vazios de gente, mas cheios de verde), ou simplesmente observar os pequenos milagres que acontecem na minha varanda (as plantas que florescem, o cantar dos passarinhos, o brilho sobre o rio...). A Natureza faz-nos realmente bem. Por vezes só precisamos de parar um pouco e contemplá-la (aliás, até existe uma terapia anti-stress, devidamente estudada, relacionada com a Natureza: o Shinrin-Yoku).

Por último, também tenho tentado agilizar certas burocracias. Mas há coisas que realmente não dependem de mim.

O que importa realçar, é como apenas duas pequenas mudanças, podem contribuir para a nossa felicidade. As minhas passaram pelos livros e pela Natureza. Quais serão as tuas?...

Fotos: 1.ª Stock Snap; 2.ª Thought Catalog; 3.ª 3938030 (todas via Pixabay).
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 7 de junho de 2021

Pensamento/Lema da semana #553

"A natureza oferece-nos felicidade 
através de lugares magníficos.
 É preciso apenas parar e olhar.
Autor desconhecido 

Foto: De Pok Rie por Pixabay
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Pensamento/Lema da semana #552


"Casa organizada traz mente organizada. 
Ninguém consegue organizar a desordem interior 
se existir desordem do lado de fora."
Autor desconhecido

Foto: De Skitter Photo por Pixabay
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

sexta-feira, 28 de maio de 2021

De momento, não estou feliz


... mas espero melhorar!

Há vários anos, comecei este blog. Tem sido uma influência muito positiva na minha vida. O mesmo incentivou-me a pesquisar sobre felicidade e a praticar o que aprendi. E garantidamente, isso aumentou os meus níveis de felicidade. 

Contudo e, em jeito de desabafo, posso dizer que neste momento não me sinto nada feliz. Tudo o que sinto é... cansaço. Estou a assumi-lo, primeiro porque sempre fui brutalmente sincera no que escrevo. Nunca tentei mostrar uma realidade mais bonita do que ela é. Em segundo, porque as reflexões, sempre me ajudaram a encontrar soluções.

Por isso, tal como reflito no meu Bujo (também chamado de Bullet Journal), quero analisar o que me está a fazer mal e como posso melhorar:

O que tem afetado a minha felicidade O que posso fazer para melhorar

①Trabalhar demasiado sem ter quase pausas (isto inclui dias em que trabalhei ao Domingo até às 22h45, tal como, trabalhar vários semanas seguidas sem folga). 

 - Fazer algumas pausas entre tarefas, nem que sejam de 5 minutos. 

- Quanto ao Domingo, gostaria de descansar pelo menos da parte da tarde. Para isso, vou tentar realizar todas as tarefas durante a semana. Mas por enquanto, sendo honesta, está difícil de conseguir isso...

 ② Deixar que algumas pessoas se aproveitem, literalmente, da minha boa vontade (estando constantemente a fazer favores aos outros e não tendo tempo para mim).

(Aqui não estou a incluir a família nuclear).

- Ensinar algumas pessoas a darem passos por elas mesmas, pois sei que têm tempo e capacidade para isso.

- Aprender a dizer «Não» e a ser mais assertiva (ou seja, a defender e exercer os meus direitos pessoais, sem violar os dos outros). Caso contrário, com as constantes interrupções e pedidos, se não puser um travão, jamais terei tempo para as minhas próprias prioridades. (Comecei a ler o livro do psicólogo Walter Riso "Não, obrigado!", porque tenho muito a aprender nesta área).

- Colocar o telemóvel em «modo de avião», a partir de determinada hora.

 ③ Não conseguir praticar atividades para a felicidade o suficiente (inclusive o meu hobby da leitura, que me faz tão bem).

Já comprovei que estas atividades aumentam mesmo a minha felicidade. 😊Por isso, quero voltar a realizá-las, por exemplo ao serão. Para isso devo:

- definir um horário para parar de realizar tarefas do dia (pois estas parecem não ter fim);

- naqueles dias mais complicados, marcar 15 minutos no telemóvel e fazer algo por mim;

- aproveitar também as pequenas pausas ao longo do dia. 

 ④ Não ter tempo para escrever aqui no blog. Quando o faço sinto-me outra (tenho mais ideias, fico mais motivada, com vontade de passar à ação).


- Já que me levanto cedo, aproveitar alguns desses dias para escrever (e não somente para realizar tarefas). 

 ⑤ Ter a casa mais desorganizada do que gostaria (sim, isso afeta-me imenso) e, nos últimos tempos essa desorganização aconteceu. Para além disso, neste momento a carga de tarefas domésticas está praticamente só, sob as minhas costas.

 - Voltar a destralhar e organizar, começando aos pouquinhos (nem que sejam 15 minutos, num dia da semana). 

- Manter o método clean mama (o único método de limpezas que funciona comigo neste momento, em que me sinto tão assoberbada).

- Pedir mais apoio dos outros, afinal não sou só eu que vivo em casa (sim, eu sei que quem me rodeia também está cheio de tarefas - não sei como chegámos a isto, mas estamos numa fase em que somos definitivamente uma família atarefada).

- Chamar a atenção para o facto que «depois de usar, temos de arrumar».

 ⑥ Ter-me atrasado a escrever no Bujo, chegando a um mês de atraso (nunca antes tinha acontecido), o que tem afetado a minha gestão de tempo. As reflexões diárias que fazia, também me fazem falta...

 - Atualizar o Bujo, no que for mais relevante (preciso destes registos, pelo que não posso simplesmente esquecer um mês), recorrendo aos dados que tenho no telemóvel. Depois disso, usá-lo normalmente (a minha gestão de tempo tinha melhorado radicalmente, depois de ter começado a usar o Bullet Journal). 

 ⑦ Não ter concluído todo o processo burocrático relacionado com o falecimento do meu pai. Preciso de concluir essa parte, até para fazer o meu luto (sinto-me muito triste com esta perda e as burocracias parece que não deixam sarar a ferida).


 - Tenho de concluir ainda, pelo menos, 3 tarefas e todas elas demandam tempo. Mas quero tentar que tudo fique concluído até ao final do próximo mês. 

 ⑧ Deixar-me ficar sempre para último.

 - Mentalizar-me que também sou importante. Mesmo que me dedique a trabalhar e aos outros, preciso de ter tempo exclusivo para mim (nem que recorra ao despertador do telemóvel para me lembrar disso... ). Se continuar como está acabarei doente e aí, não ajudarei ninguém. Preciso de voltar a investir na felicidade!


Depois de escrever esta lista, sinto que não me conseguirei focar em tudo em simultâneo. Para já irei imprimi-la e selecionar um ponto onde poderei agir hoje mesmo. Sinceramente, acho que vou começar pelas pausas entre tarefas, porque sinto-me mesmo exausta. E nessas pausas, irei realizar «atividades para a felicidade» (presentemente, a minha pausa entre tarefas, tem sido dedicada a realizar tarefas domésticas... acaba por não ser pausa nenhuma).

De uma coisa tenho a certeza, vou lutar para melhorar! Sei o que fiz no passado para ser mais feliz e isso resultou, por isso, certamente também funcionará agora. Só preciso de força para começar. E começo hoje!

Foto: De StockSnap por Pixabay
.............................................................
"A Felicidade é o Caminho" também está aqui:

quinta-feira, 27 de maio de 2021

Livros - resumos & opiniões

Eis uma lista dos livros sobre os quais dei opinião ou fiz um breve resumo (por ordem alfabética, dentro de cada tema), com respetivos links para os posts. Esta lista está em constante atualização:

😃 Felicidade (Psicologia Positiva)
"O Livro do Hygge" de Meik Wiking


🙏 Meditação
"52 meditações para crianças" de Susana Guerreiro
👪 Educação e Parentalidade Positiva

⏰ Gestão de Tempo

"O Método Bullet Journal" de Ryder Carroll
"Tempo para Tudo - Organização e Gestão Pessoal" da Deco Proteste
"O Poder do Menos" de Leo Babauta

 📝 Destralhe/minimalismo e organização
💉Saúde
"Anti Cancro" de David Servan-Schreiber
"Costas Saudáveis" de Suzanne Martin
"Uma casa mais saudável, uma família mais feliz" de Marcelina Guimarães e Miguel Fernandes
"Vencer a Depressão com a Psicologia Positiva" de Miriam Akhtar

🍀 Ecologia

🌸 Espiritualidade
"Liberta-te de Pensamentos Tóxicos" de Rute Caldeira
"Provas da Vida Depois da Morte - A ciência das experiências de quase morte" do Dr. Jeffrey Long e de Paul Perry

🌿 Outros livros (de bem-estar em geral)

🍏🍲 Livros de Receitas
"Cozinha Prática para o Dia-a-dia"
"Ingrediente Secreto" de Henrique Sá Pessoa (volumes 1, 2 e 3)
"MasterChef - Curso de Cozinha"
"Natural" de Joana Alves
"Receitas Saudáveis" de Jamie Oliver

BOOK HAUL's e outros:
 Livros que melhoraram a minha vida #2 (ponto de situação a 10/07/2019)
[livros abordados: "Como Ser Feliz" de Sonja Lyubomirsky (deixou de ser publicado em português), "O Livro do Hygge" de Meik Wiking, "Thrive" de Dan Buettner, "Shinrin Yoku" de Yoshifumi Miyazaki, "O Livro das Pequenas Revoluções" de Elsa Punset; "A Sabedoria da Oprah" de Lisa Ashton, "Rainha D.ª Amélia - Uma Biografia" de José Alberto Ribeiro, "D. Fernando II" de Maria Antónia Lopes, "Becoming. A Minha História" de Michelle Obama, "A Família em Primeiro Lugar - o Plano Passo a Passo para Criar uma Família Feliz" de Dr. Phil McGraw, "1333 Perguntas para Fazer ao Seu Pediatra" de Mário Cordeiro, "O Grande Livro dos Medos e das Birras" de Mário Cordeiro, "Educar com Amor" de Mário Cordeiro, "Educar para a Felicidade" de Christine Carter, "Pais à Maneira Dinamarquesa" de Jessica Alexander e Iben Sandahl, "O Método Bullet Journal" de Ryder Carroll, "Arrume a Sua Casa, Arrume a Sua Vida" de Marie Kondo, "Anti-Cancro" de David Servan-Schreiber, "Uma Casa Mais Saudável, Uma Família Mais Feliz" de Marcelina Guimarães e Miguel Fernandes, "A Economia lá de Casa" de João Martins, "O Minuto Verde" da Quercus, "A Sexta Extinção" de Elizabeth Kolbert, a Bíblia de Frederico Lourenço (tenho o volume I e o volume III), "Provas da Vida Depois da Morte" de Jeffrey Long e de Paul Perry, "Natural - O Grande Livro da Cozinha Vegetariana" de Joana Alves].

 Livros que melhoraram a minha vida (ponto de situação a 18/12/2013) 
[livros abordados: "Aprender a Ser Feliz" de Tal Ben-Shahar; "Como Ser Feliz" de Sonja Lyubomirsky (deixou de ser publicado em português), "Vencer a Depressão com a Psicologia Positiva" de Miriam Akhtar, "Tranquila-mente" de Vítor Rodrigues, "Como Deixar de Se Preocupar e Começar a Viver" de Dale Carnegie, "Como Simplificar a Sua Vida  - Viver de Modo Mais Simples e Feliz" de Werner Tiki Küstenmacher, "Tempo para Tudo - Organização e Gestão Pessoal" - guia Deco Proteste; "O Poder do Menos" de Leo Babauta, "Educar para a Felicidade" de Christine Carter, "A Família em Primeiro Lugar - o Plano Passo a Passo para Criar uma Família Feliz" de Dr. Phil McGraw, "Educar para o Optimismo" de Helena Águeda Marujo, Luís Miguel Neto e Maria de Fátima Perloiro, "Para Viver Mais e Melhor" de Sally Brown, "A Economia lá de Casa" de João Martins].
[livros abordados: “Pessoas Que Nos Fazem Felizes - Perceba quem gosta realmente de si e liberte-se de relações tóxicas de Margarida Vieitez, “D. Fernando II - Um Rei Avesso à Política de Maria Antónia Lopes, “Lagom - O Segredo Sueco para Viver Bem de Lola A. Åkerström, “Fluir de Mihaly Csikszentmihalyi. Livros da minha filha: “Egiptologia - Em Busca do Túmulo de Osíris de Emily Sands, “A Chave Secreta para o Universo de Stephen Hawking, “Perguntas e Respostas num Minuto - Ciência, Natureza, Espaço e muito Mais de Yoyo studios].

[livros abordadosTropeçar na Felicidade” de Daniel Gilbert, “Fluir” de Mihaly Csikzentmihalyi, “A Fórmula da Felicidade” de Bridget Grenville-Cleave e Ilona Boniwell, “O Livro do Hygge - O Segredo Dinamarquês para Ser Feliz” de Meik Wiking, “Hygge - Ser Feliz à Dinamarquesa” de Anna Skyggebjerg, “Porque Sofrem as Pessoas Inteligentes” de Eric Maisel, “Silêncio - O Poder dos Introvertidos num Mundo que Não Para de Falar” de Susan Cain, “Destralhe a Sua Casa” de Paula Margarido, “Menos é Mais” de Francine Jay, “Eco Inteligência” de Daniel Goleman, “1333 Perguntas para Fazer ao Seu Pediatra” de Mário Cordeiro, “Educar com Amor” de Mário Cordeiro,  “1-2-3 Magia - O Método de Disciplina mais Eficaz para Crianças dos 2 aos 12 anos” de Thomas W. Phelan, “Educar na Curiosidade” de Catherine L’Ecuyer, “Ajude o Seu Filho a Ter Êxito” de Bill Lucas e Alistair Smith, “Ioga para Corrigir a Visão” de Kazuhiro Nakagawa, “A Solução das Zonas Azuis - Comer e Viver como as Pessoas Mais Saudáveis do Mundo” de Dan Buettner, “Chegar Novo a Velho - Receitas” de Manuel Pinto Coelho e Camila Balbi; “Cozinha Saudável” de Mafalda Pinto Leite, “A Comida dos Miúdos Cá de Casa” de Ágata Roquette, “Cozinha Vegetariana para Bebés e Crianças” de Gabriela Oliveira, “Provas da Vida Depois da Morte” de Jeffrey Long e de Paul Perry, “Meditação para Pessoas Ocupadas” de Osho, “Bíblia - Volume I” de Frederico Lourenço, “As Novas Seitas Cristãs e a Bíblia” de Joaquim Carreira das Neves, “Fúria Divina” De José Rodrigues dos Santos, “Vaticanum” de José Rodrigues dos Santos, “A Grande Conspiração” de Robert Goodman, “Episódios da História de Portugal que Não Aconteceram Bem Assim...” de Ricardo Raimundo, “Os 100 Grandes Erros da História” de Bill Fawcett, “Toda a Mafalda - Edição Comemorativa dos 50 anos” de Quino, “A Sebenta do Tempo” de Mário Augusto, “Caderneta de Cromos” de Nuno Markl].

Parceria: Wook - Significa que se comprares através de links direcionados ao site da Wook, estarás a ajudar o blog. Isto porque uma pequena comissão das tuas compras, reverterá em descontos nas nossas aquisições de livros. Desde já, obrigada!

Related Posts with Thumbnails